21 de abril de 2017

[Resenha] Somos Todos Decoradores


SOMOS TODOS DECORADORES - O DIA A DIA DE UMA ARQUITETA
Autora: Cinthia Liberatori
Editora: Dash
Ano: 2017
Páginas: 120

Sinopse: Com seu jeito expansivo, apaixonada pelo o que faz e sempre a mil por hora, Cinthia foi relatando suas experiências na profissão e com elas montando o fascinante mosaico que compõe o dia a dia de todos que se dedicam ao ofício de materializar o sonho mais acalentado por todos nós: a casa da gente. Com humor, sinceridade e perspicácia Cinthia abre o jogo desse lado pouco conhecido e dificilmente divulgado da profissão. Em suas crônicas ela conta situações muito comuns na rotina de quem está na área. As rusgas com o engenheiro, os melindres entre os fornecedores e o cliente, as saias-justas que certos pedidos causam são alguns dos temas abordados. SOMOS TODOS DECORADORES é uma obra que lança um novo olhar para tão fascinante profissão. Quem já contratou alguém para construir, reformar ou decorar também vai rir, talvez até de si mesmo, por se ver retratado em algumas das peripécias da Cinthia. (Maria Helena Pugliesi - Jornalista/editora na Editora Abril e Jornal Estado de São Paulo).




Olá! Estou de volta com mais uma resenha. Trago para vocês as minhas impressões sobre o livro “Somos todos decoradores: o dia a dia de uma arquiteta”, da autora Cinthia Liberatori.

Essa é provavelmente a mais difícil resenha que já fiz. Em primeiro lugar, porque o livro é de difícil classificação: manual, coletânea de crônicas, chick lit, autoajuda? Em seguida, porque não consegui me vincular à obra.

Formada em Arquitetura, Cinthia escreve uma série de reflexões sobre o seu trabalho como decoradora, as dificuldades e situações incomuns que enfrenta em seu dia a dia. 


Concordo que há certos itens de decoração bastante caros, mas eles fazem parte do prazer de viver com estilo e personalidade. Não se pode duvidar: peças assim sempre fazem diferença. 


As crônicas deixam claro o cuidado da Cinthia na escolha de fornecedores, materiais, peças para os seus projetos nos quais pretende se envolver. Ao mesmo tempo, deixa uma série de opiniões com intenção cômica.

Ele disse: “Venho com minha banda, vestido com minha calça de couro, vinil, tá? E vamos arrepiar!” Arrepiada ia ficar eu de ver o sujeito que tinha pouco mais de 1,60 metro de altura, cabelo meio ruivo, tipo o palhaço Bozo, vestido de roupa de vinil preto brilhante. 

Acredito que seja esse o maior pecado do livro. Alguns trechos podem ser considerados preconceituosos, como comentários sobre as novelas nacionais, mulheres que falam de modo sedutor e sobre as pontas de estoque (embora a autora comece dizendo não ter preconceitos). Não me parece preconceito de verdade, apenas uma tentativa malsucedida de humor.

A obra é voltada para um público específico. Pessoas que se interessam por decoração não encontrarão fotos de projetos, nem algo que o valha, mas uma coletânea de experiências de quem trabalha na área há muitos anos e que quer partilhar o lado pouco glamoroso da profissão. 



Para finalizar, quero parabenizar a autora pelo projeto gráfico do livro. Fiquei encantada com as ilustrações da Suppa, virei fã!

Beijinhos e até a próxima!!








Clique aqui e adicione Somos Todos Decoradores no Skoob

[Resenha] Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentosos


ACAMPAMENTO DE INVERNO PARA MÚSICOS (NEM TÃO) TALENTOSOS
Autora: Clara Savelli
Editora: Amazon BR
Ano: 2016
Páginas: 214
E-book cedido em parceria com a autora
Sinopse: Amanda foi arrastada pela melhor amiga para passar um mês em um Acampamento para Músicos em Teresópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro. O sítio do acampamento é isolado e, ainda que pense nisso constantemente, Amanda não tem como fugir. Tudo bem que ela perde um pouco da vontade de fugir quando conhece Bruno, monitor do Acampamento que também não parece estar tão empolgado com o fato de ter que passar um mês trancafiado naquele lugar. E já que não pode fugir, por que não aproveitar tudo que for possível? Entre garotos, segredos e muita música, Amanda descobre que é mais talentosa do que pensa e que passar um mês trancafiada em um sítio isolado pode não ser tão ruim assim. Especialmente quando o sítio tem piscina aquecida, academia, água quente e um monitor lindo daqueles.





De autoria da parceira do blog, Clara Savelli, o livro me chamou a atenção pela simplicidade da capa e pela extensão do nome. À primeira vista, fiquei curiosa por saber que acampamento seria este e, claro, quem seriam esses músicos "nem tão" talentosos.

Vamos descobrir?

O livro nos conta a história de Amanda, que tem 17 anos e, "por livre e espontânea pressão" de sua amiga Lila, foi passar as férias em um acampamento para músicos, na cidade de Teresópolis, estado do Rio de Janeiro.

Amanda tem habilidade com a flauta, mas no acampamento é obrigada a se inscrever em mais uma disciplina e, após muitas dúvidas, escolhe também canto.

"(...) rezando em silêncio para não ter feito a pior escolha da minha vida. Correção: a segunda pior escolha da minha vida. Ter vindo para o Acampamento já tinha sido a pior."


Nossa personagem principal logo desperta a atenção de um dos monitores, Bruno, que faz de tudo para conseguir se aproximar dela.

As regras do acampamento proíbem o envolvimento dos monitores com os alunos, sobretudo com menores de idade e, por isso, o relacionamento dos dois é mantido em segredo, inclusive para Lila, sua melhor amiga.

Lila, por sua vez, conhece Gustavo, que logo a encanta e, com poucos dias, estão apaixonados. Gustavo tem um amigo, Eduardo, que Amanda acha bem estranho inicialmente.

Gustavo, Lila e Eduardo se divertem bastante às custas de Amanda, fazendo piadas para que ela se animasse em estar no acampamento.

Cantar em cima da cadeira na sala de aula de canto, ficar constrangida em cantar no karaokê (e dançar) em cima do palco e passar mal por excesso de bebida (que mais tarde o leitor descobre que não era apenas isso) são apenas algumas das coisas que acontecem nessa temporada da vida de Amanda.

Amanda descobre que não pode confiar em todos, passa por uma humilhação e é ajudada por vários amigos. Com isso, ela vai descobrir que nem todos são tão "bonzinhos" quanto aparentam e, no desenrolar do livro, várias situações põem à prova os valores e o caráter dos personagens.

"-(...) Pior, Leo, ele tentou me beijar - ela continuou e seus olhos se encheram de lágrimas. - E ele sabia que eu estava com você. E na hora eu repeti isso para ele."


O melhor da história é que Amanda se aproxima de pessoas muito legais, que tornam aqueles dias bastante proveitosos e agradáveis a ela.

Com narração em primeira pessoa por Amanda, a escrita da autora é leve, fluida e se desenvolve de maneira a fazer com que o leitor esteja sempre curioso pelos próximos acontecimentos.

Gostei bastante da dinâmica do acampamento estabelecida pela autora. Da forma como foi colocada, ficou bastante crível e fácil de se imaginar os acontecimentos, tais como festas de diferentes tipos com bebidas "contrabandeadas", noites de karaokê e, até mesmo, a riqueza de detalhes da rotina dos estudantes.

É claro que o romance impera na trama, mas o livro também traz grandes lições sobre amizade, atenção, ajudar aos outros e confiar em si mesmo.

"Ficamos abraçados não sei quanto tempo naquele corredor e eu fiquei com medo dele conseguir ouvir as batidas do meu coração."


Recomendo a quem deseja um romance bem escrito, com ótimo enredo e de rápida leitura.


Para adicionar "Acampamento de inverno para músicos (nem tão) talentosos" no Skoob, clique aqui.


© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo