28 de abril de 2016

[Resenha] Hibisco Roxo




Autora: Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2011
Páginas: 328


A obra de Chimamanda Ngozi Adichie nos faz mergulhar na dura rotina de uma família nigeriana, que vive sob o jugo do pai e marido, Eugene.

Eugene é uma homem rico da Nigéria; dono de fábricas e de um jornal, que publica matérias sobre a sociedade e a política nigerianas. Ele é um home rígido na educação de seus filhos, cobra ótimos resultados na escola e planeja toda a rotina diária de suas atividades; não permitindo deslizes neste cronograma.

Kambili, a filha mais nova, é quem narra a história. Ela é uma garota introvertida e condicionada a partilhar tudo o que ocorre e pensa com o pai dominador. A jovem começa a perceber suas limitações sociais a partir de uma convivência mais constante com a tia e os primos, que vivem em condições precárias em uma região mais pobre da cidade.

Jaja, o primogênito, tem personalidade mais forte e um raciocínio mais veloz, lhe garantindo uma visão mais realista do universo na casa da família. Mesmo assim é difícil quebrar o ciclo desastroso que o pai cria no ambiente.

Para Eugene qualquer rito ou crença fora da doutrina católica remete ao pecado e ao impuro; e ele se julga digno de expurgar esse "pagãos" de sua casa, da forma mais dura possível.


"A faculdade que temos de manipular a nós mesmos para que o pedestal de nossas crenças não vacile é um fenômeno fascinante."


"Hibisco Roxo" é uma história emocionante, contada pelas palavras de uma menina, que pela pouca interação social, aparenta ter menos idade que a real. Com isso, em várias ocasiões, nos deparamos com atrocidades descritas sob a ótica de uma criança, que não compreende o mundo em que vive e nem a si própria.

Chimamanda encontrou o ponto ideal entre narrativa e diálogo, não deixando em momento algum o texto cansativo. A leitura flui de maneira intensa e o encadeamento dos fatos é preciso e triste.

A autora nos leva a refletir sobre os excessos de todos os gêneros que a sociedade tolera, nossa omissão diante das injustiças e o fanatismo religioso. Essa combinação de comportamento impróprios em um homem poderoso rende à história de Chimamanda um retrato cruel, mas comum, de um personagem real que conhecemos ou já ouvimos falar.

Sem dúvida, um dos melhores livros que já li. Recomendo e vou ler outros da autora; tem uma bela capa e uma ótima visão da cultura nigeriana.








Clique aqui e adicione Hibisco Roxo no Skoob



40 comentários:

  1. Oiii Junior, tudo bem?
    Realmente eu sou louca para ler este livro, não é primeiro dessa mesma autoria que fico assim fascinada. Acredito que é sempre bom pararmos e pensarmos nas atitudes que estamos tendo diante de tantos gêneros e decisões que as pessoas tomam. Quero ler o quanto antes, sua resenha está incrível.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana. Muito obrigado pelas palavras de incentivo, isso nos impulsiona. Leia mesmo essa autora; sua história mexe com a gente. Há momentos em que desejamos estar lá para interferir, fazer alguma coisa para ajudar. Não deixe de se amocionar! Até mais.

      Excluir
  2. Oi, Junior! Esse livro é incrível, o segundo melhor que li em 2015. Adorei o modo como a Chimamanda desenvolveu a história, a narrativa surpreende e choca, mas não deixa de ter beleza. A capa é linda mesmo!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Betinha, fiquei curiosa pra saber qual foi o primeiro melhor! HEHE.
      Beijos!

      Excluir
    2. É verdade Betinha! E o que mais me entristeceu foi a postura de grande parte das pessoas que testemunhavam os maus tratos e a violência, mas nada faziam, fosse por medo ou por se beneficiarem do dinheiro de Eugene. Um grande abraço amiga.

      Excluir
  3. Oi, Junior!
    Adorei a resenha! Já garanti o meu exemplar de "Hibisco roxo", mas ainda estou esperando a entrega dos correios... Ansiosa pra ler logo esse livro!
    Já li também o "Somos todas feministas" e amei! <3 Foi por meio dele que conheci a Chimamanda e me apaixonei de cara pela sua fala e escrita! Me deixou querendo ler mais coisas dela!
    Você já leu algum outro título da autora além de "Hibisco roxo"? O que achou? Também pretendo postar resenha no meu blog após a leitura, depois dê uma olhada lá! =)
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, ela é muito boa. Esse foi o primeiro livro dela que li, recomendado pela minha esposa. Uma história surpreendente, não por reviravoltas, mas pela realidade retratada. Quando você escrever sobre ela quero ler também. Abraços!

      Excluir
  4. Olá, já tinha ouvido falar muito bem mesmo desse livro, e tenho muita vontade de conferir essa história. Acho que é uma leitura mais que recomendada para quem gosta de uma trama mais marcante, como pude perceber em sua resenha. Estarei procurando para adquirir e tirar minhas próprias conclusões.
    beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler mesmo. Se você gosta de histórias que mexem profundamente com nossas emoções e opiniões, essa é ideal. Tudo de bom e um grande abraço.

      Excluir
  5. Olá , não conhecia nada da autora , porém me encantei de imediato quando terminei de ler sua resenha gosto quando livros abordam temas que muitas vezes muitos autores fogem e que nos proporciona um outro ponto de vista diante de muita coisa. Fora que a capa é linda .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Fico feliz que tenha gostado da resenha;é muito bom poder estimular, de alguma forma, o desejo de ler em alguém. O tema realmente é difícil, pois interferir nesses casos significa entrar na intimidade e privacidade de outros-um bom dilema a ser discutido. Um forte abraço e obrigado por nos prestigiar.

      Excluir
  6. Oi Junior,
    Tudo bem?
    Eu não conhecia a autora, mas só pela resenha eu pude perceber que é um ótimo livro, repleto de lições e reflexões. Me encantei pela história e já me simpatizei com a Kambili. Sem dúvidas já está na minha pequena/grande lista de leitura. :)
    Parabéns pela resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi, já ouvi falar muito nesse livro e só vejo elogios, e realmente a historia parece ser cativante, já que retrata a historia de um afamilia dominada pelo pai pressor na visão de uma menina. Nunca li livros nigerianos, mas conheço a fama da autora, e vou dar uma chance e ler, pois amei a resenha, foi bem pontual e interessante.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Ooi! Tudo bem? Eu achei a capa interessante, mas não me atraiu muito não. Bom, para quem for ler, que tenha uma ótima leitura ^-^
    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
  9. Olá,

    Eu preciso dizer que esses livros com dramas familiares realmente estão me conquistando, principalmente quando se tratam de outra cultura, com costumes diferenciados e crenças pessoais, acho que ter essa visão diferenciada do mundo e das pessoas realmente nos marca e ao mesmo tempo nos choca. Fiquei muito interessada na obra, de verdade. Só não vou ler de imediato, porque tenho outras leituras no caminho e acredito que livros assim merecem uma leitura mais aprofundada, sem pressa para fluir e filtrar bem os acontecimentos. Fiquei curiosa a respeito do nome do livro e mais curiosa ainda para saber um pouco sobre a cultura nigeriana.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Eu particularmente não gostei desta capa, mas estou vendo muitos comentários bons sobre ele.
    Achei interessante o tema que aborda, essa questão de fanatismo de qualquer forma é bem complicada né?!
    Sua resenha despertou minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  11. Olá linda,

    Lendo sua resenha me lembrei de um documentário que assisti um pouco antes de largar qualquer vínculo com a religião que falava sobre essa falta de bom senso e criticismo que as pessoas tendem a ter quando se tornam "cegos" para o mundo. Vivem julgando as pessoas e limitando a si mesmo e causando dor e destruição por onde passam.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi tudo bem?
    Vi essa capa em algum lugar, só não lembro onde, mas é uma obra que eu gostaria de ler, pois parece ser algo realista, não sei se é essa é a cultura do pais, mas livros que me fazem refletir são ótimos, pois tratam de temas que normalmente não paramos para analisar ou debater. Pior que tem muitos homens e mulheres assim em nossa sociedade, que só possuem olhos voltados para frente com seus ideias e crenças. Até.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Tanto a autora como o livro são novidade para mim. Apesar de ter curtido muito a capa e achado interessante o tema abordado, não é o tipo de livro que normalmente me atrai. Apesar disso, não o descarto. Quem sabe um dia eu não dê uma chance a ele, né? Não custa nada.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Sou apaixonada por essa capa, acho linda, mas nunca tinha parado para ler sobre o que o livro fala. Fiquei bastante interessada, adoro quando inserem um pouco da cultura de um lugar ou povo no livro, gostei muito do tema também.
    Obrigada pela dica!
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Oie
    muito legal sua resenha, parece ser uma leitura mega interessante, adorei o enredo, é diferente e ás vezes é preciso uma leitura assim

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Achei legal saber que a escrita não é cansativa, que a autora conseguiu equilibrar bem, no entanto, esse não é um tipo de leitura que eu faço normalmente, então não leria no momento. Mas adorei sua resenha, e achei a obra incrível, quem curte mais esse tipo de leitura vai adorar.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  17. Sou louca para ler algum romance da Chimamanda! Depois que a conheci lendo o discurso Sejamos Todos Feministas, me encantei com a força dela, o modo como ela defende suas raízes, suas crenças e os direitos das mulheres. Hibisco Roxo me parece uma ótima porta de entrada para seus livros, e depois de sua resenha fiquei ainda mais curiosa! Adorei.

    Beijoos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi Junior!
    Não conhecia o livro e fiquei bem curiosa, afinal a história parece ser muito sensível.
    Gosto demais de histórias que mexem com nossos sentimentos, que nos mostram a realidade.
    Só em ler já senti uma angústia no peito. Livros narrados por crianças sempre conseguem abalar as minhas estruturas e sei o quanto a Chimamanda encanta com suas palavras. Ou seja: vou perder as estruturas lendo.
    Espero curtir tanto quanto vc! :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oiee. Nossa. Achei uma leitura interessante, por ter esse peso emocional. Eu já tinha visto a capa desse livro, mas essa é a primeira resenha e vou confessar que fiquei intrigada.
    A curiosidade aumentou, creio que vou dar uma chance e ler esse livro.
    Ótima resenha.
    Beijos
    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Junior, se não me engano esta é a autora de um pequeno discurso sobre o feminismo que eu li há alguns dias atrás, a forma como ela escreve e se expressa me chamou bastante atenção e se Hibisco Roxo for mesmo dessa mesma autora com certeza vou querer ler. Vou dar uma pesquisada aqui para ver se estou certa. Com relação a sua resenha tive a impressão que o livro chega a ser um pouco angustiante, mas acredito que ainda assim é uma excelente leitura

    ResponderExcluir
  21. Oi

    sabe que eu até conhecia o livro e já o tinha visto por aí, mas não imaginava do que se tratava? foi uma surpresa sua resenha!!!

    parabéns e obrigada pela indicação!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  22. Oi

    sabe que eu até conhecia o livro e já o tinha visto por aí, mas não imaginava do que se tratava? foi uma surpresa sua resenha!!!

    parabéns e obrigada pela indicação!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  23. Oii, tudo bom?
    Já havia ouvido falar muito desse livro mas confesso que não sabia do que se tratava e não havia procurado saber também. A carga emocional contida na história me convenceu e fez com que eu adicionasse o livro a minha lista de leitura, claro, com grande influência da sua resenha! Sei que o livro vai me deixar angustiada e que vai mexer com meus sentimentos, então muito obrigada por sua indicação! Parabéns pela resenha!


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  24. Eu li esse livro e amei tanto que fiz um desenho da Chimamanda. Ela é incrível. Procura no youtube.

    Discurso chimamanda. Caramba. É um tapa na cara de muita gente.

    Www.sonhosemtinta.com

    ResponderExcluir
  25. Eu li esse livro e amei tanto que fiz um desenho da Chimamanda. Ela é incrível. Procura no youtube.

    Discurso chimamanda. Caramba. É um tapa na cara de muita gente.

    Www.sonhosemtinta.com

    ResponderExcluir
  26. Olá Junior, tudo bem?

    O enredo de “Hibisco Roxo” se aparenta ser muito interessante principalmente pelo fato de trazer a nós uma nova cultura. E uma cultura que podemos dizer, até pouco conhecida. Não a vemos na mídia do nosso dia a dia. O enredo, que pela sua resenha deu a se entender ser um drama, não me atrai tanto. Fiquei mais curioso com a leitura dele, devido a aprender uma nova cultura.
    Abraço,
    Gabriel Albuquerque

    ResponderExcluir
  27. Fiquei curiosa com a relação do nome do livro com a história, tanto é que só vendo a capa não imaginaria que se tratava de uma história assim. Parece ser bem forte e difícil e eu gosto muito de historias assim. Qual a idade de Kambili? Por ser criança a narrativa fica muito infantil?
    beijo

    ResponderExcluir
  28. Oi. Se não estou enganada, já ouvi falar desse livro, mas infelizmente, ele não me chamou muita a atenção. Não seria uma leitura para mim no momento.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Já ouvi falar muito desse livro e da autora, mas ainda não li nada dela. Esse livro, inclusive, está nos meus desejados do skoob. Sua opinião me deixou mais curiosa ainda pela leitura desse livro. Amei suas fotos, estão lindas.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  30. Olá... Junior, tudo bem??
    Bem diferente esse livro... nunca tinha ouvido falar da autora... estou impressionada com a descrição de sua resenha... achei excelente a forma da narrativa pelo ponto de vista da criança... onde tem um pai muito exigente e dominante... a sua perspectiva dos fatos chamou a minha atenção. A capa do livro é realmente bonita... Xero!

    ResponderExcluir
  31. Olá!

    Que capa linda!!
    Eu gostei da proposta do livro. O escritor é Nigeriano mesmo?
    Gostei pois tem, pelo que notei, parte da cultura deles na obra. Uma visão diferente de um povo que não conhecemos bem em sua origem.

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  32. Já tinha visto esse livro, mas é a primeira resenha que leio, e gostei muito do enredo, uma história bem verossímil e sensível. Dica anotado. Bjs

    ResponderExcluir
  33. Ola lindona ainda não li esse livro mas achei muito interessante o tema abordado: os excessos seja ele em que situação for sempre é prejudicial quando passa do normal. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo