15 de agosto de 2016

[Resenha] Eu Me Possuo





Autora: Stella Florence
Editora: Panda
Ano: 2016
Páginas: 184


O livro conta a história de Karina, estudante de odontologia e estagiária em uma clínica, uma moça retraída e um pouco saturada com sua vida. Tudo isso devido a um trauma que passou há alguns anos atrás, o qual a deixou insegura e com medo. 


"É doloroso viver com medo."


Karina mora com os pais e uma irmã, mas não se sente feliz e nem compreendida pela família. Ela conta com a ajuda de sua avó Evelyn, que além de amiga é sua confidente também. É bastante bonita a relação entre as duas e a avó tem um papel fundamental na vida de Karina.

Convidada por uma amiga, Karina passa a trabalhar em um bar na parte da noite e passa a ter uma nova vida.

Karina começa a sair com vários homens que conhece no bar. De uma conversa, a noite terminava em uma transa. Relacionamentos bem superficiais mesmo.

Eu me questionei muito sobre o comportamento da protagonista durante a leitura. Por fim relacionei ao trauma vivido por ela e pensei que mais que a busca pela liberdade, desejo de se libertar dos medos ou a liberdade sexual, Karina buscava o controle do próprio corpo. Algo que ela imaginava ter perdido.





O livro começa bem morno e o foco maior não é o estupro de Karina em si e sim o que veio depois, as mudanças que trouxeram a sua vida e a sua superação e amadurecimento.

Apesar de fictícia, a história de Karina pode ser a história de qualquer uma de nós. Só vamos saber detalhes de como tudo ocorreu em mais da metade do livro, mas as conseqüências estão desde a primeira página.

Apesar de ser um tema delicado, a autora possui uma narrativa leve e bem fluida. Stella Florence coloca no papel assuntos pertinentes, os quais existem e devemos falar.

Um ponto alto do livro para mim foi a carta de Karina ao seu agressor, ela coloca no papel tudo que nós, mulheres, violentadas de alguma forma, queríamos falar.



"A força que hoje me habita é criação minha. Eu me possuo. Ninguém mais."



Quando recebi o convite para ler o livro, eu imaginei uma outra leitura, no entanto me surpreendi como algo tão forte pudesse ser retratado de uma forma leve e ao mesmo tempo tão profunda.

Quero destacar também o trabalho feito pela Editora Panda. A diagramação está perfeita e a capa é linda e em alto relevo.

Se eu recomendo? Com certeza, não deixem de ler.


"Karina não tinha a menor pressa. Ela se decidiria no caminho."




Clique aqui e adicione Eu Me Possuo no Skoob



14 comentários:

  1. Olá
    Nossa o tema é bem forte mesmo, e que bom que a autora conseguiu dar um bom tom a este tema e que sua personagem tenha conseguido Se Possuir.
    Eu tenho um pouco de medo de ler livros com essa temática porque tendem a ser muito melodramático, cheio de autocomiseração, mas esse parece ser mais tranquilo. Gostei.

    ResponderExcluir
  2. Oie
    Gostei da sua resenha, e que tema complexo a autora aborda.
    Bom saber que a autora deixou mais leve.
    Não é um tema que goste de ler, mas pela sua resenha da para ver que vale a pena lê-lo. Quem sabe? Vou anotar a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Uau, não sabia que o tema do livro era esse, preciso ler essa obra! A resenha está impecável!
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  4. A capa do livro é uma graça. Gosto quando assuntos tão densos são tratados com tanta delicadeza. Espero poder ler em breve e me surpreender com a sutileza da autora também.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Nossa, parece ser um livro muito bom. Um tema bem pesado eu diria, mas que deve ser tratado de uma forma bem interessante. Ainda não conhecia, mas me chamou atenção, acho que seria um que eu leria =D
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Fernanda, obrigada pelo espaço e pelo carinho da leitura de “Eu me possuo”. De fato a construção da narrativa é ficcional, mas estupro é algo que conheço bem, já aconteceu comigo – e meu caminho de superação foi muito semelhante ao de Karina. Você bem compreendeu que a carta que Karina escreve a seu estuprador é um desabafo importante e tem como objetivo desconstruir os argumentos dele. Também quis abordar os sentimentos conflitantes de quando seu estuprador é um homem conhecido, é alguém que você deseja, por quem está apaixonada – coisa que acontece muito. As vítimas de estupro carregam uma culpa e um constrangimento que não lhes pertence. Interessante a liberdade sexual de Karina, depois de seis anos de clausura, causar incômodo. Quanto à suposta superficialidade das suas relações, me permita comentar: às vezes a gente dá um único beijo num homem, apenas um, ou passa uma única noite com ele, apenas uma, e essa relação se torna extremante significativa para o resto das nossas vidas. Mas mesmo que não seja assim, mesmo que seja desimportante, é nosso direito escolher se vamos ter aquela experiência ou não, como também é um direito que nosso “não” seja respeitado. Recebo muitos depoimentos de leitoras que foram vítimas de estupro e tento acolhê-las, dentro das minhas limitações de escritora (não sou psicóloga, nem advogada, nem delegada de polícia, mas as posso ouvi-las com carinho, como Evelyn faria). Espero ter dado voz a uma dor tão coberta pelo silêncio e pelos preconceitos da nossa sociedade que sempre coloca a culpa na vítima. Um beijo carinhoso para você, vou postar sua resenha nas minhas redes sociais.

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Realmente, é um tema bem delicado, mas que foi bem escrito pela autora. Gostei da temática do livro, e por isso, fiquei curiosa para conferir. Espero ter a oportunidade em breve para ler.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Desconhecia o livro e gostei de saber um pouco mais sobre ele.
    Fiquei bastante curiosa para conferir como a autora aborta tal tema que é extremamente delicado com tamanha leveza como você descreve.
    Adorei a resenha e achei a capa da obra linda.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ooi! Parabéns pela resenha :)
    Então, eu não costumo ler livros em que a principal fora estuprada, pois para mim é um assunto bem delicado e que não gosto muito de ler sobre, pois é muito tenso. E eu acho que provavelmente não gostaria da protagonista, por ela ter perdido ainda mais a consciência do poder que ela tem por seu corpo, já que ela sai com vários caras, etc... Meu pensamento é bastante diferente ao que se trata sobre valorizar o nosso corpo rs
    Beeijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Não conhecia o livro, mas adorei a premissa. Não sei se o leria agora, mas com certeza vale a pena conferir essa história. Adorei a resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Ainda não conhecia esse livro, mas achei a história bem envolvente. Claro que o tema forte chama bem mais a atenção, mas o que gostei, é a possibilidade de enxergar a personagem com seus traumas atitudes após o abuso. Gostei da dica é espero ler algum dia.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Oie
    a protagonista é quase minha xará haha adorei a resenha e essa capa é uma graça, parece ser uma leitura muito interessante

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Achei interessante a premissa do livro. Importante a abordagem de um assunto tão polêmico, a autora está de parabéns, ainda mais pelo fato de ter passado por um estupro e nos contar como conseguiu superar. Vou procurar para leitura.

    ResponderExcluir
  14. Oie Fernanda...
    Não conhecia o livro e nem a autora e para falar a verdade, nem a editora.
    A história parece ser bem bonita e interessante, mas infelizmente não me chamou muita a atenção no momento.

    Beijos

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo