27 de fevereiro de 2017

[Lançamentos] "Oração de São Francisco" - Turma da Mônica



O post de hoje é para falar sobre o lançamento da Editora Ave Maria: 'Oração de São Francisco' - Turma da Mônica.

Super fã da Turminha desde a infância, eu não poderia deixar de comentar sobre a minha grande alegria ao saber sobre esse lançamento, que me pareceu lindo, suave e divertido!

O livro traz a oração da paz de São Francisco de Assis, o santo de família muito rica que largou toda a riqueza e bens materiais para viver uma vida simples.

O exemplo de São Francisco nos mostra que não é preciso muito para ser feliz, outra coisa com que concordo muito e procuro praticar em minha vida.

Cada trecho da oração ganha a ilustração especial de Mauricio de Sousa e envolve os personagens da Turma da Mônica.




Assim, percebemos a sutileza dos ensinamentos sobre amor, esperança, perdão e alegria para as crianças, além de proporcionar momentos de alegria e oração para toda a família 

É claro que aguardo com muita ansiedade pela leitura dessa lindíssima obra!



25 de fevereiro de 2017

[Série Indicação] - Suits



Olá, leitores queridos! Hoje venho indicar para vocês uma série sensacional a que eu assisto e recomendo: Suits! O melhor é que ela está disponível pela Netflix!

A série nos conta a história de Mike Rooss, interpretado por Patrick J. Adams, um verdadeiro "gênio", capaz de memorizar imediatamente qualquer coisa (textos, rostos, detalhes) que passa pelas suas vistas.

Mike se aventura desde a adolescência fazendo testes e outras provas por colegas para ajudar um pouco em casa e tem um amor incondicional por sua avó (as cenas dos dois são "fofas"!).

Por obra do destino, Mike "cai de paraquedas" em um grande escritório de advocacia, justamente no momento em que Harvey (interpretado por Gabriel Macht), um dos advogados principais da renovadíssima firma, está realizando entrevistas de emprego para contratação de seu novo assistente jurídico.

Harvey é especializado em realizar grandes acordos por seus clientes, dentro ou fora dos tribunais e percebe em Mike um grande talento para auxiliá-lo nas negociações que gerencia. Por isso, se arrisca para manter em sua empresa, como assistente jurídico, Mike que, recém saído do ensino médio, nunca frequentou uma faculdade de Direito.

É claro que esse grande segredo atrapalha o trabalho da incrível dupla em vários momentos da série! O desenvolvimento dos casos exige cada vez mais perspicácia por parte deles, para que possam continuar juntos a cada episódio.

Muitas outras pessoas se envolvem nessa grande teia de aranha e vou falar separadamente de duas personagens que chamam muita atenção na série.





Donna (interpretada por Sarah Rafferty), a secretária de Harvey, cujo jargão é "Donna sempre sabe", uma auxiliar que qualquer pessoa daria a vida para ter! E Jessica Pearson (interpretada como Gina Torres), uma das sócias-fundadoras do escritório, de inteligência ímpar e com grande capacidade de liderança, é expert em "convencer" às pessoas a fazerem tudo exatamente como ela quer.

Além da ambientação jurídica e da grande capacidade de negociação de Harvey, o que me encanta na série é o senso de humor, presente em muitos momentos. Outra coisa que eu adoro é que são explorados os dramas pessoais e as características de cada um, pois cada personagem é muito bem elaborado.




Escrito por Aaron Korsh, Suits estreou em 2011 nos Estados Unidos e foi indicado para muitos prêmios até o momento, tendo Gina Torres e Patrick J. Adams recebido diversas premiações individuais por suas atuações. Pelo conjunto da obra, a série também já foi premiada como o Drama Favorito em 2013 e o Melhor Drama em 2014 pela TV Americana e acredito que outros prêmios possam estar a caminho.

No Brasil, aguardamos ansiosamente pela estreia da 6ª temporada na Netflix, apesar de alguns episódios já estarem disponíveis no país. Para os amantes da série, vale contar que a 7ª temporada já está confirmada, com 16 episódios, para 2017!

Não preciso nem dizer que já estou ansiosíssima para saber o que acontece na 6ª temporada, à qual ainda não tive acesso, pois o último episódio da 5ª temporada praticamente matou de susto os espectadores, quando Mike assinou um acordo absurdo!



Deixe nos comentários se você acompanha a série ou se tem a intenção de começar a assistir!

Até a próxima!


24 de fevereiro de 2017

[Parcerias] Editora Alicanto



Olá pessoal, tudo bem?

É com uma imensa alegria que venho anunciar essa parceria.

Nós, do Pacote Literário, nos sentimo honrados e felizes, por acreditarem em nós e em nosso trabalho.

Quero agradecer a Editora Alicanto pela oportunidade de trabalharmos juntos e aos nossos leitores que sempre nos acompanham!

Agora vamos conhecer um pouco da Alicanto?




A Editora Alicanto,  uma nova editora com um antigo objetivo ; Publicar bons livros.

Alicanto é uma ave mítica do deserto do Atacama que se alimenta de ouro. Não poderia ser outro nosso nome, já que o alimento da Editora Alicanto também é um tesouro precioso; a boa literatura.  E assim são nossos livros, tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma.
Apesar de novos, chegamos ao mercado com fome dos maiores tesouros que pudermos encontrar ,intrínseco a um antigo ideal: publicar bons livros. Não vemos o livro meramente como um produto, mas como uma peça de arte, uma pequena revolução que pode encantar ,transformar mentes e corações. Sob um modelo de publicação tradicional, investimos em obras que merecem e que valem a pena ser levadas ao público leitor, recebendo  de mente aberta  toda e qualquer forma de originalidade editorial,tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma.


Gostaram?

Fique atentos, em breve mais novidades da Editora!!

[Resenha] Alice no País das Armadilhas


ALICE NO PAÍS DAS ARMADILHAS #1
Autor: Mainak Dhar
Editora: Única
Ano: 2015
Páginas: 256

Livro em parceria com a Editora


Sinopse: O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas .Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.



Oiee... e cá estamos com mais uma resenha, dessa vez vou falar do livro "Alice no País das Armadilhas", de Mainak Dhar.

A princípio quando comecei a história, achei que se tratava de uma releitura do clássico Alice no País das Maravilhas, mas não é bem assim, fui surpreendida.




Alice vive em um mundo destruído, um mundo que não lembra em nada o que era antes da Insurreição. Humanos e Mordedores convivem em guerra, uma guerra pela sobrevivência.

O País da Armadilhas, em Nova Déli, após um grande ataque nuclear, vive de medo e guerra. Boa parte da população ficou "doente", tornando-se um Mordedor. Nem morto e nem humano, os Mordedores alimentam-se de sangue e deixam infestados aqueles que são mordidos.

Alice, com 15 anos, não conheceu o mundo como era antes, de personalidade forte, foi criada para ser uma lutadora e uma matadora, ou seja, uma sobrevivente.




Um dia após perseguir um Mordedor, Alice cai em uma toca de coelho e descobre que nem tudo é o que parece.


"Alice segurou no braço dele, percebendo que quando tudo parece perdido, a ajuda surge de onde menos se espera."

Com direito a uma Rainha dos Mordedores, um coelho e um chapeleiro, o livro traz muitos questionamentos e faz refletir diante de várias questões muito atuais.




Já deu pra perceber que trata-se de uma obra de fantasia com uma boa pegada distópica e, com isso a crítica política e social é muito forte no decorrer da história. 

É interessante saber o porquê do mundo estar nessas condições, as consequências pela sede de domínio. Ao mesmo tempo, o livro consegue também, demonstrar que não devemos julgar pelas aparências. Por muitas vezes criamos "monstros", onde eles não existem. O pré julgamento não é legal.


"Você já presenciou muito mais morte e crueldade do que gostaria para uma filha minha, porém a coisa mais vil que há neste mundo é o que um homem pode fazer com outro."

O final é fantástico, mas achei um pouco corrido. Alguns pontos achei que o autor deixou um pouco cansativo, mas também não foi nada assim de estragar. 

Outro ponto, o começo lembra tanto o clássico, mas é só por ai, o resto toma um rumo totalmente diferente, por isso não comece o livro esperando encontrar uma releitura tão fiel ao original.

Confesso que não foi uma leitura favorita para mim, apesar do pontos fortes, mas foi agradável e instigante. E a capa está linda demais, foi o que primeiro chamou minha atenção.

Vale muito para reflexão!




Clique aqui e adicione Alice no País das Armadilhas no Skoob






23 de fevereiro de 2017

[Parcerias] Editora Draco


Geeeeeeeeente, aqui estou novamente para celebrar junto com vocês, mais uma parceria linda *-*

Vamos conhecer a Editora Draco?

 A palavra dragão (em inglês, dragon) vem do grego drákon, δράκων, que deriva do verbo derkomai, “olhar”, pois seu papel no mito grego é o de vigiar tesouros cobiçados. O nome tem sido dado a criaturas mitológicas muito diversas, de diferentes culturas. Ao invés de apenas vigiar esses tesouros cobiçados, queremos também apresentá-los a todos que os buscam. Esses tesouros estão por toda parte: internet — em suas muitas facetas como blogs, sites de compartilhamento e redes sociais; computadores pessoais — escondidos por autores que são verdadeiros dragões, no sentido original da palavra; impressos — compartilhados entre amigos e familiares — e, claro, também nas estantes das livrarias por todo o país. Esses tesouros, ou podemos dizer, tesouro: a literatura fantástica brasileira.


A Editora Draco quer fazer conhecido esse imaginário brasileiro, tão nosso e único, mesmo influenciado por obras estrangeiras que chegam através de livros e outros meios.
Queremos publicar autores brasileiros, aliando design, ilustrações e tudo o que for possível para melhorar nossos produtos. Que nossos leitores sejam atraídos pela beleza, mas nunca deixem de se maravilhar com as histórias e personagens que nossos livros trazem.
Que os autores brasileiros possam compartilhar seus tesouros e nós, amantes de livros e literatura fantástica, possamos ajudá-los a chegar aos leitores, abrindo portões e vencendo armadilhas, criando imagens e histórias que possam ser contadas por muitos anos.

Confiram algumas obras:






A Editora Draco realiza um trabalho incrível e vale muito a pena conhecer!



[Resenha] Ossos do Clima


OSSOS DO CLIMA
Autor: André Souto
Editora: Arwen
Ano: 2017
Páginas: 212

E-book cedido em parceria com o autor


SinopseO misterioso desaparecimento de um renomado cientista, um incêndio criminoso, um roubo que deu errado e as mortes inexplicáveis de diferentes pesquisadores ao redor do mundo. Aparentemente nenhum desses fatos está relacionado, mas com o desenrolar da história fica evidente cada pequena conexão. Algumas nem tão pequenas assim. Entre inúmeras perguntas sem respostas e enigmas que parecem insolúveis acontece, em Brasília, a Cúpula Mundial do Clima, pano de fundo para tramas políticas que podem mexer com algumas das mais íntimas certezas dos protagonistas da trama, assassinatos e uma caçada pelas pessoas que podem mudar a nova ordem mundial. Junte-se a Alice Gianne e Amilton Vidal para tentar desvendar esse mistério e entender quais são os Ossos do Clima.



Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Tem um tempinho eu fiz as Primeiras Impressões do livro "Ossos do Clima", de André Souto, hoje eu venho com a resenha.

Logo no começo do livro, o autor nos dá uma geral pelos personagens e os ambientes nos quais a história se passará. Cada capítulo inicial é focado em um personagem e em uma situação específica.



"Ossos do Clima" centra-se em Alice Gianne, uma pesquisadora da Universidade de Brasilia e portadora de um tipo de autismo em que a pessoa não demonstra respostas emocionais.

Em um dia comum de trabalho, Alice encontra seu assistente pegando fogo em um incêndio criminoso, onde um renomado cientista, Caio Sodré, desaparece.

Enquanto isso, Amilton Vidal, um dos personagens principais e que não é nenhum exemplo de conduta, encontra em um Museu de Londres um artefato que pode ser a chave de tudo. 

Em meio a tudo - um acontecimento mundial: o aquecimento global é verdadeiro ou apenas uma manipulação de interesses?

Diante de tanto mistério, o caminho dos dois se cruzam e resta a eles a procura por respostas.



Com uma linguagem simples, apesar do tema complexo sobre o aquecimento global, o autor conduz a trama de forma fluida, com muita ação, intrigas e perseguições.

O começo, onde os personagens e situações são apresentados acontece de forma um pouco mais lenta e talvez, de primeira, o leitor não consiga ainda entender a ligação entre os fatos. Mas quando as pontas se juntam, é difícil parar a leitura no meio. É muita ação mesmo!

Novos personagens e situações são apresentados e a questão sobre o aquecimento global é muito bem trabalhada.

Gostei muito também da construção da personagem Alice, com um tipo de autismo (alexitimiaque a impede de demonstrar suas emoções e sentimentos.

O final é daqueles que você não espera, o que é muito bom!

Se você curte um romance policial, com toques de suspense e muita adrenalina, não deixe de ler "Ossos do Clima".

Recomendo!

É isso aí, pessoal! Espero que tenham gostado e para conhecer um pouco mais do André é só clicar aqui.


Clique aqui e adicione Ossos do Clima no Skoob
Para adquirir:






22 de fevereiro de 2017

[Parcerias] Grupo Editorial Pensamento

Olá pessoal!!!

É com grande orgulho que venho dar uma ótima notícia, o Pacote Literário agora é parceiro do Grupo Editorial Pensamento

O grupo é composto pelas editoras Pensamento, Cultrix, Seoman e Jangada.



Vamos conhecer um pouco mais sobre o grupo e suas editoras que possuem um catálogo diversificado e de qualidade, com obras de administração, ciências humanas e sociais, auto ajuda, esporte e lazer.

Além disso, o grupo também trabalha com outros gêneros como biografias, contos e crônicas, ação, suspense, ficção histórica, entre outros.



GRUPO EDITORIAL PENSAMENTO

Há 108 anos, nascia a modesta Editora "O Pensamento", e que viria a se tornar uma das maiores e mais tradicionais empresas editoriais do Brasil por seu absoluto pioneirismo.

A Editora Pensamento foi fundada em 26 de junho de 1907 por Antônio Olívio Rodrigues, um imigrante português que, de acordo com jornais da época, demonstrava grande interesse por pesquisas psíquicas, obras de filosofia e religiões orientais. O primeiro título publicado, que marcou oficialmente sua fundação, foi Magnetismo Pessoal, de Heitor Durville, o que coloca a editora como pioneira no gênero autoajuda, além de obras sobre esoterismo, cabala, numerologia, yoga e medicina alternativa. Em 1912 foi lançado o Almanaque do Pensamento, que, editado ininterruptamente desde então, atinge hoje vendas acumuladas de mais de 23 milhões de exemplares em 100 anos de publicação.

Pouco antes de seu falecimento, em 1943, Antônio Olívio Rodrigues passou a direção da Editora para as mãos de Diaulas Riedel, marido de sua neta, um grande pesquisador, empreendedor e ao mesmo tempo discreto e reservado. Em 1946, em assembléia realizada na Editora Pensamento, localizada no antigo Largo de São Paulo, foi fundada a Câmara Brasileira do Livro. E, em 1956, Diaulas fundou a Editora Cultrix, com o objetivo de editar livros de filosofia, literatura, sociologia, linguística e psicologia. Sob seu comando as duas editoras tiveram um crescimento rápido, o que lhe valeu o Prêmio Jabuti de melhor editor em 1961. Na década de 1980, Diaulas Riedel foi o primeiro a publicar livros que tratavam do Movimento Nova Era, em especial autores que retratavam a aproximação entre a ciência moderna e as grandes escolas de misticismo. A área esotérica da Pensamento encontrou a complementação ideal nos temas científicos que a Cultrix passou a publicar, em que a aproximação entre o conhecimento científico e a tradição de duas grandes correntes da filosofia e da religião não seria apenas um modismo.

Com o falecimento de Diaulas em 1997, seu filho Ricardo Riedel assumiu a direção das editoras, procurando desenvolver ações operacionais nas diversas áreas da empresa, principalmente na área de marketing, na criação de uma nova rede de distribuição por todo o país e em Portugal e de uma base de dados para otimizar o processo de tomada de decisões naquela nova etapa.

Em 2009, Ricardo Riedel realizou a aquisição da Editora Seoman, e passou a publicar livros na área de moda, cultura pop e biografias, sendo que algumas delas, ligadas a lançamentos de filmes como 127 Horas, Jogo de Poder e Minha Semana com Marilyn. Após 104 anos lançando livros para um mundo em transformação em 2011, um novo selo chega para ampliar os horizontes da leitura; a Editora Jangada, onde Ricardo Riedel começa apostar de forma mais enfática em títulos da área de ficção fantástica e histórica com a criação de uma nova linha editorial para ampliar os temas oferecidos aos leitores. "Apesar de já termos publicado em nossos selos atuais algumas obras de ficção, decidimos criar uma linha editorial específica para a área, reforçando ainda mais a presença do grupo no mercado", afirma o diretor-presidente.

O nome Jangada veio através de algo em comum entre os integrantes da família Riedel: a paixão por barcos. O logotipo foi inspirado em uma das obras de arte do famoso pintor Carybé, que teve inclusive alguns de seus álbuns publicados pelo grupo editorial. Além disso, o artista plástico foi amigo pessoal do Sr. Diaulas Riedel, pai de Ricardo e diretor-presidente da editora até 1997.
Atualmente, Ricardo continua à frente do grupo e vai consolidando os  quatro selos editoriais, mantendo a coerência, a ética e a qualidade em todos os livros publicados - compromisso que permanece ao longo dos mais de 100 anos de existência -, produzindo livros para um mundo em transformação. 



ACOMPANHE PELAS REDES




Quero deixar meus agradecimentos para o Grupo Pensamento pela oportunidade e confiança com o Pacote Literário!

Abraços




[Resenha] Cenas de um Casal Publicitário - Ou qualquer outro nas galáxias


CENAS DE UM CASAL PUBLICITÁRIO - OU QUALQUER OUTRO NAS GALÁXIAS
Autor: Raul Otuzi
Editora: Alternativa Books
Ano: 2016
Páginas: 160

Livro cedido em parceria com o autor
Sinopse: O livro retrata o relacionamento conturbado, mas bem-humorado entre Lauro e Lidiane. Ele, redator, 28 anos. Ela, diretora de arte, 25. Namorados desde a faculdade, eles são bem diferentes. Ambiciosa e com personalidade forte, ela sonha em ganhar Cannes, o festival publicitário mais famoso do mundo. Imaturo e preguiçoso, ele não sabe direito o que quer. De família rica, oscila entre a publicidade, a música e a poesia. Quem trabalha ou trabalhou em agência vai rir, chorar e se emocionar. E quem não trabalhou vai encontrar uma história de opostos que se atraem muito além do clichê.



Olá, leitores!

Hoje é dia de resenha de um autor parceiro do Blog: Raul Otuzi nos cedeu o seu segundo livro para leitura, "Cenas de um casal publicitário - Ou qualquer outro nas galáxias", eu li, gostei bastante e vou contar para vocês um pouquinho sobre ele.




Completamente diferente do primeiro livro do autor ("Tristes finais para começos infelizes"), resenhado aqui no Blog, esse, como o próprio título nos revela, vem contar um pouquinho da história de um casal que trabalha com Publicidade.

E, de fato, os acontecimentos da trama são tão comuns que poderiam mesmo ser a história de qualquer outro casal no mundo!


O livro é narrado em terceira pessoa e intercala os capítulos entre os dois personagens principais, Lauro e Lidiane. Eles narram fatos atuais e contam um pouquinho de seu passado.

O que mais gostei foi que, ao final de cada capítulo, há um trechinho de cada personagem que parece ser um "pensamento" deles, narrado em primeira pessoa. Eu adoro quando o autor faz isso, pois assim conhecemos melhor a mente dos personagens e ficamos mais próximos deles.




Lauro é de família rica, sempre teve tudo nas mãos e andou por caminhos tortuosos até conhecer Lidiane, diretora de arte, de família nem tão abastada mas com grandes sonhos profissionais.

"Entendeu nada. Talvez ninguém entenda minha relação com a Lidiane. Mas certas coisas não precisam ser entendidas, nem podem tentar ser explicadas racionalmente, apenas sentidas. Ou lamentadas."

Lidiane tem personalidade forte e considera Lauro um "banana". Lauro tem a namorada como uma verdadeira deusa, é imaturo e se anula completamente na relação, na busca incessante para agradá-la, custe o que custar.


"Eu não deveria ter aceitado fazer essa marca. Permuta? Onde eu estava com a cabeça? Preciso pensar grande. Preciso mudar minha mentalidade de publicitária do interior. (...)"


Além dos dramas típicos de qualquer casal, Raul nos presenteia com seu humor agradável em diversas partes do livro, o que achei sensacional! Dei muitas risadas com a divergência de ideias e com os mais inesperados comportamentos dos personagens durante a trama.


"Bar do Baraka. Quem vem se destaca. Bar do Baraka. Aqui você se destaca.  Bar do Baraka. Só não vai quem é babaca.
 Não, não. Vou esquecer a rima."


Com alta dose de realidade, me identifiquei em muitas partes do livro, ora com Lauro, ora com Lidiane e percebi que, o que de início parece ser uma história de um casal específico, pode ser a história de vida de qualquer casal.

Assim como no primeiro livro, outro ponto alto do autor é fazer o leitor refletir sobre a vida e suas milhares de facetas. E neste aprendi que o passado não define quem nós somos, que as pessoas com quem nos relacionamos não esperam eternamente por mudanças e, principalmente, que o futuro não está absolutamente em nosso controle.

A escrita de Raul é fluida e de leitura rápida. A capa do livro é maravilhosa e ele tem algumas páginas coloridas bem lindas. As páginas são amareladas, com fonte que proporciona uma leitura super confortável.

Adorei o livro e recomendo a todos os que curtem uma boa leitura com doses de humor.



Clique aqui e adicione Cenas de um Casal Publicitário - Ou qualquer outro nas galáxias no Skoob

Para Adquirir:


21 de fevereiro de 2017

[Parcerias] Editora Astral Cultural



Olá Pessoal!

Nosso blog recebe com imensa alegria mais essa parceria. 

Fomos escolhidos para ser parceiros da Editora Astral Cultural!!!

Vamos conhecer alguns dos livros da Editora?


E agora um pouquinho do lançamento do mês  "O Garoto do Sonho". 

Sinopse: Maria Clara é uma jovem com uma vida comum, com pensamentos e rotina de uma vida comum. No seu primeiro dia de férias, presencia um acontecimento que a faz questionar a razão da vida. Sem encontrar respostas em sua própria mente, Maria Clara então abre espaço para se relacionar com quem tem respostas. Em um sonho, conhece um garoto chamado Eryn, que é de outro planeta, um representante de uma Nova Cultura que lhe mostra uma nova visão de mundo, Deus, a Vida e o Amor.

Em breve teremos resenha!!

Beijos e até a próxima.




© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo