10 de fevereiro de 2017

[Homenageado do Mês] Victor Hugo


Em fevereiro, mês de nascimento desse grande autor, a singela homenagem do blog Pacote Literário é para Victor Hugo.

Nascido em 26 de fevereiro de 1802, em Doubs, na França, o autor viveu sua infância em Paris e, logo aos 15 anos, ganhou, por um de seus poemas, seu primeiro prêmio na Academia Francesa. 

Seu pai chegou a uma das mais altas patentes do exército de Napoleão e, devido às constantes mudanças de moradia que atendiam às necessidades do seu trabalho, Victor Hugo aprendeu muito nessas viagens.

Em 1826, a publicação de uma coletânea de poesias de sua autoria, "Odes et Ballads" confirmou ao mundo o sucesso pelo qual ele seria reconhecido até os dias de hoje.

Extremamente envolvido na política e na filosofia, Victor Hugo tinha um pensamento bem à frente no seu tempo, tanto que algumas de suas obras foram consideradas "liberais demais" para a época.

Algumas de suas obras:



Os Miseráveis

Li Os Miseráveis ano passado e foi uma das melhores leituras da minha vida.
Uma das principais obras de Victor Hugo, a narrativa ocorre em um período da história francesa, que inicia-se em 1815, e passa pelos motins de 1832 em Paris.
O livro é dividido em 5 partes, cada qual focando em um personagem e tendo como personagem central, Jean Valjean.
Através dessa obra, onde passamos por momentos tristes na vida dos personagens, o autor faz uma crítica social, política e econômica, o que nos leva a refletir, sobre a vida e a condição humana.


O Corcunda de Notre Dame


Quem ainda não ouviu falar no Corcunda de Notre Dame?
Essa obra bastante conhecida de Victor Hugo já inspirou muitas adaptações para o cinema.
A história ocorre no final do século XV e fala de um ser desfigurado que é criado por um padre, que o deixa nos campanários da catedral de Notre Dame. 
Quasímodo é o sineiro da catedral e se apaixona pela cigana Esmeralda.
O clássico é uma leitura intensa e inesquecível, que emociona muito e, surpreende.


Os Trabalhadores do Mar



Os Trabalhadores do Mar conta a história de Gilliat, um rapaz perseguido no lugar onde mora, ele é acusado de ser um bruxo por levar uma vida solitária junto com sua mãe em uma cabana afastada.
O autor faz uma crítica a sociedade que somente se preocupa com aparências e que mesmo os mais ignorados podem realizar grandes feitos
Victor Hugo coloca muita humanidade em seus livros de forma esplendida.
Vale muito a pena conhecer uma de suas obras.







15 comentários:

  1. Oiii!

    Eu conheço o autor por nome e sobre as obras, mas não li nenhum livro acredita?
    Achei muito bacana a ideia de fazer um post homenageando um autor, foi bom poder conhecer um pouco mais dele!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Paula, obrigada por seu comentário! A ideia do quadro é essa mesma, que os leitores do blog possam conhecer um pouco mais sobre grandes nomes que fizeram a diferença no mundo, com seus escritos ou sua atuação. Beijos!

      Excluir
  2. Olá!

    Faltou dizer que ele foi um dos pioneiros em escrever folhetins, mas mesmo conhecendo-o ainda não tive oportunidade de ler nada dele - e olha que eu tenho aqui uma versão de bolso de Os Miseráveis em francês! Adorei a coluna, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kamila, obrigada por comentar! Importantíssima essa informação sobre os folhetins, valeu o alerta! Beijos!

      Excluir
  3. Olá meninas, tudo bem?
    Victor Hugo é mesmo um autor incrível e a frente de seu tempo, morro de vontades de ler Os miseráveis na íntegra, mas ainda não tive a oportunidade, meu contato foi só com adaptações nesse caso. O Corcunda de Notre Dame é incrível e tem uma influência muito grande para a literatura infantil. Adorei esse post e achei incrível a iniciativa.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anna! Obrigada por seu comentário! A ideia desse quadro é justamente essa, de divulgar aos leitores do blog um pouco sobre grandes autores e atores. Tem toda razão sobre "O Corcunda de Notre Dame", eu mesma curti muito em uma época da minha infância. Beijo!

      Excluir
  4. Olá, tudo bem, achei interessante essa homenagem em uma forma geral, ano passo ouvi falar muito do livro os miseráveis, mas não sabia que era um clássico, pelo menos ao meu ver, espero em breve ler, já que algumas das minhas amigas que são leitoras possui e adoraram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada por seu comentário! Sim "Os miseráveis" é um grande clássico e espero que você possa ler em breve. Fico feliz que tenha gostado da homenagem, procuramos levar sempre aos leitores do blog informações sobre os grandes nomes dos livros e dos cinemas. Beijo!

      Excluir
  5. Sabe que nunca tinha notado que O corcunda de Notre Dame era dele? O.o Estou com Os miseráveis pra ler, mas como é muito grande ainda não consegui encaixar na fila. Saber que foi uma das melhores leituras da sua vida me deixou mega animada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Muita gente não sabe mesmo sobre "O Corcunda de Notre Dame" mesmo. Quando puder, realize a leitura, pois vai gostar, tenho certeza! Beijos!

      Excluir
  6. Olá!
    É tão bom encontrar quem fala dos clássicos, uma leitura que assusta muitos, mas que é extremamente recompensadora.
    Esse autor imortalizou a Cattedral de Notre Dame com seu livro, além de por em voga discussões políticas que estão mais relevantes e atuais que nunca.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tatiana! Obrigada por seu comentário! Sim, no blog lemos clássicos sempre que possível. Sim, muita gente pesquisa sobre a Catedral devido ao sucesso do autor com o livro e o filme. Beijos!

      Excluir
  7. Sempre vejo o nome desse autor, mas nunca li nada dele nem sabia q o corcunda era dele. Q legal! Adoro esse quadro!

    ResponderExcluir
  8. Victor Hugo é maravilhoso!
    Parabéns ao blog pela coluna e por divulgar grandes escritores.

    ResponderExcluir
  9. Helloo, meninas. Tudo numa nice?!
    Acreditam que eu nunca li nada do Hugo? Assisti ao filme do Corcunda como acredito que quase todo mundo já viu. Na universidade, a minha professora o mencionou várias vezes no romantismo para falar da problemática da prostituição que o Alencar aborda em um de seus livros. Quero conhecer o autor de ler suas obras, não de somente ouvir falar. Fiquei curiosa para ler os Trabalhadores do Mar porque parece diferente para mim e porque não é tão famoso - para mim - quanto os outros. Ótimo post.
    Beijin...

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo