25 de maio de 2017

[Série Indicação] 13 reasons why


Oi pessoal!

No post desse mês, escolhi falar sobre uma série que tem gerado bastante repercussão nas últimas semanas: “13 reasons why”, ou, em bom português, “ Os 13 porquês”. Trata-se de mais uma série produzida pelo Netflix; a primeira temporada, com 13 episódios, foi lançada na plataforma no fim de março. O seriado é baseado no livro homônimo de Jay Asher, lançado em 2007, e retrata os últimos dias de vida da adolescente Hannah Baker, antes de seu suicídio.

A história é contada por Hannah, que, antes de tirar a própria vida, gravou 13 fitas cassete (na realidade, sete fitas, com lados A e B) explicando os motivos que a levaram a tomar tal decisão. Ela, então, faz arranjos para que, depois de sua morte, as fitas cheguem a cada uma das pessoas envolvidas, já que cada fita tem um “protagonista”. A série acompanha a jornada de Clay Jensen, um dos destinatários das fitas, ao ouvir a narrativa de Hannah. Clay não consegue entender porque Hannah o colocaria como um dos responsáveis pelo trágico acontecimento (e, assim, o espectador também não); ao longo dos episódios, a situação de Clay é desvendada, bem como a de seus colegas.


 “13 reasons why” se passa no já batido cenário de high school nos Estados Unidos, que já foi utilizado à exaustão por diversas outras produções, incluindo filmes norte-americanos de besteirol e séries de temática extremamente juvenil. Por essa razão, a reação imediata é de dúvida: “Será que vale a pena?”. Felizmente, vale. Já nos primeiros momentos, é possível perceber que a produção vai além da aparência de “Sessão da Tarde” e mostra ser um drama psicológico de respeito, com tramas complexas, desenvolvimento de personagens, enredo redondo e, mais do que isso, traz à tona um tema espinhoso e que dificilmente é abordado na indústria do entretenimento: o suicídio adolescente.

Embora alguns críticos tenham visto em “13 reasons why” algum traço de incentivo a essa ação, para mim a série passa longe disso; o suicídio, em momento algum, é romantizado; ao contrário, o desespero de Hannah é tratado de uma maneira bastante crua, o que inclui episódios de bullying que são, muitas vezes, desconfortáveis de assistir. O objetivo é gerar uma discussão sobre o tema, para que o espectador reflita sobre a saúde mental de adolescentes inseridos em um ambiente tão pouco acolhedor quanto o high school (equivalente ao ensino médio no Brasil).

Outro ponto de destaque na série é o elenco; entre protagonistas e elenco de apoio, os jovens atores são altamente talentosos, com atuações acima da média, especialmente considerando a dificuldade em fugir do clichê de atletas, cheerleaders e nerds, tão presente em produções similares. Katherine Langford (Hannah), Dylan Minnette (Clay), Alisha Boe (Jessica Davis) e Michele Selene Ang (Courtney Crimsen), entre outros, merecem atenção.

Apesar de a temporada lançada não precisar de uma continuação, já que a história principal tem, de fato, um final (que todos já conhecem desde o primeiro minuto do primeiro capítulo), há ganchos não resolvidos. O Netflix não perdeu tempo e já confirmou a segunda temporada, que deverá ser lançada em 2018.


E aí? Já assistiu “13 reasons why”? O que achou? Conta pra gente nos comentários. Até a próxima! =)








24 de maio de 2017

[Resenha] Imperfeito


IMPERFEITO
Um Conto de Ano Novo
Autor: Robson Gabriel
Editora: Kindle Direct Publishing
Ano: 2015
Páginas: 215

Livro cedido em parceria com o autor


Sinopse: Daniel, um garoto de dezoito anos, está prestes a entrar na faculdade. Mas entre todas as mudanças pelas quais sua vida inevitavelmente passaria, a última coisa que ele esperava era lidar com sua recém descoberta homossexualidade. Ele sempre soube que era diferente dos outros garotos, mas é apenas na noite da festa de despedida do ensino médio e da sua antiga vida que Daniel aceita a verdade sobre si. Agora, o jovem deverá conviver com a verdade a respeito de sua identidade.
Com as aulas da faculdade se aproximando, mal sabe ele que em breve estará dividido entre dois caminhos. Um lhe garantirá a possibilidade de ser feliz, o outro irá forçá-lo a manter uma parte de sua vida oculta de todos ao seu redor.
A vida de Daniel mudou. Mas ele ainda tem que aprender a lidar com muitas coisas...
Imperfeito é um livro que aborda as descobertas e a busca por aceitação que a maioria dos meninos homossexuais já passaram, passam ou irão passar.
“Emocionante e envolvente! Não consegui parar de ler antes de chegar ao final.
Sem dúvidas, um livro cheio de verdades e que merece ser lido por todos!” – Icaro Trindade, autor de Garoto à Venda.




Olá, queridos leitores!

Hoje vou contar para vocês um pouco do que senti lendo "Imperfeito", livro de autoria de Robson Gabriel, parceiro do nosso blog.

O livro nos conta a história de Daniel, um jovem prestes a entrar para a faculdade, o que significaria uma grande mudança em sua vida.

Mas o que ele não imaginava era que este momento de sua vida lhe reservava algumas outras surpresas.

Daniel começa a notar que sente algo diferente quando olha para alguns homens, sobretudo para um amigo que sempre lhe acompanha. Aquela nova sensação vai estar sempre presente, em diversos momentos do livro.

Ele tem alguns amigos, com quem sempre se encontra, são Andy, Bia e Aline. Certo dia, em uma festa organizada pelos quatro amigos, decidem brincar de uma espécie de "jogo da verdade" e o clima esquenta entre Andy e Daniel.

Após um beijo entre os dois, Daniel se sente completamente perdido em ter essas emoções e sensações por um homem, a ponto de não conseguir ignorar o ocorrido por um bom tempo.

Em uma das vezes em que sai perdido pela rua, encontra Bernardo, um jovem que mexe com seus sentimentos e parece ler seus pensamentos.

Ao entrar na faculdade, é vítima de um "trote" em que beijos novamente voltam a acontecer e, se já estava perdido antes, depois disso é que não sabe mesmo para onde ir.

Ingrid, que estuda na mesma faculdade, fica interessada em Daniel e eles começam um romance. Ele percebe que não há futuro, pois não consegue sentir atração por ela. Porém, com receio de assumir a sua orientação sexual, por medo dos julgamentos e, claro, de machucar os sentimentos de Ingrid, insiste nessa relação com uma máscara que usa até para si mesmo.


"E depois eu não conseguia mais pregar os olhos, já que o medo era, muitas vezes, muito maior do que o sono."


E adivinhe quem volta à cena? Bernardo! E ele é quem vai conseguir entrar na cabeça de Daniel e tentar fazê-lo enxergar que, apesar de ser difícil, é bem melhor e menos sofrido ser ele mesmo e parar de fingir para o mundo que é heterossexual.

Descoberta de si mesmo, bullying, covardia, homofobia e muitas outras polêmicas estão presentes nesse drama que, em alguns momentos, me tirou o fôlego.

"Eu tenho que manter a pose de machão e deixar claro que só fiz aquilo pelo dinheiro. Funcionou até agora."


Uma cena chocante do livro é quando Daniel assiste (e narra para o leitor) a agressão a um homossexual, simplesmente pela sua orientação sexual e, apesar de eu já ter lido vários relatos semelhantes (e infelizmente reais), senti o meu coração apertado por saber que pessoas fazem tanto mal às outras sem qualquer motivo, provocação ou justificativa. 

O livro é um romance LGBT que ensina muito ao leitor sobre as reações das pessoas e o que alguém passa ao assumir a sua homossexualidade em todas as esferas da sua vida.

Da reação inesperada de sua família a "amigos" nada agradáveis, como Gustavo, Daniel sofre bastante em busca de entender o que acontece dentro e em torno de si.

Tive vontade de ser um ombro amigo na vida do personagem principal, de apoiá-lo durante esse caminho tortuoso por que passou, até perceber que viver de mentiras não lhe faria feliz.

"Como negar com aquele sorriso que derruba todas as minhas defesas? Algo maior está sendo criado entre nós e eu estou gostando disso."


O final do livro é surpreendente, doloroso, desesperador. Já estou morrendo de curiosidade pela continuação!

Li o e-book e não encontrei erros. A narração em primeira pessoa facilita o entendimento dos sentimentos e pensamentos do personagem principal.

A escrita do autor é fluida e dinâmica e o ritmo da leitura faz com que o leitor não queira desgrudar os olhos em momento algum.

Robson Gabriel com certeza é mais um talento na literatura nacional que lida com bastante competência de um tema complexo e difícil de ser trabalhado!



Clique aqui e adicione Imperfeito no Skoob.





23 de maio de 2017

Livros & Esmaltes #26


Olá, leitores!

Hoje trazemos nossa coluna quinzenal "Livros & Esmaltes", em parceria com o blog da querida Clauo, MãeLiteratura.

Estabelecemos o tema "livre", bastando combinar a cor do esmalte com o livro da semana.

Vamos conhecer as nossas escolhas?



Minhas Escolhas



“Esmaltei com o Meio Amargo, da Vult. Esmaltação ótima, um brilho incrível e muito a cara da estação. O livro é Os Sertões, de Euclides da Cunha, que narra a história da Guerra de Canudos, no nordeste brasileiro. Um clássico da literatura.”



Escolhas da Karla


"O esmalte escolhido foi o Pinot Noir da Anita em todas as unhas e, por cima das unhas dos dedos anelares, o Pintura moderna, da Impala. Ambos com boa cobertura e secagem rápida. O livro é A mentira, da Nora Roberts. Ela sempre é uma boa opção de leitura para mim e dessa vez não está sendo diferente!"



Escolhas da Clauo



"Para combinar com este tempo chuvoso e friozinho que faz por aqui neste final de semana, escolhi estes dois esmaltes da Vult. Usei uma camada de Açúcar Mascavo e uma de Sound, um cintilante bem bonito. Ótimos para esmaltar, ótima cobertura. O livro é o maravilhoso Arroz de Palma, um dos livros mais lindos que li nos últimos tempos! Recomendo muito, muito, muito."



E aí? Gostaram das nossas escolhas? Já conheciam algum dos livros?

Para quem quiser participar, bastar enviar um e-mail com a foto do livro e esmalte para: pacoteliterario@gmail.com.

Nada melhor que juntar nossas paixões e mostrar aos amigos e leitores!

Ficaremos felizes com a sua participação!!

Até a próxima!


22 de maio de 2017

[Lançamentos] Editora Coerência - Maio/2017


Oie, queridos!

Hoje trago os lançamentos do mês da Editora Coerência.

Nesse mês de maio a editora conta com dois ótimos lançamentos, vamos conhecê-los?


PARA ONDE IREMOS?
Autor: João Borges CH. S.

Destino, meta, lugar onde se deseja chegar. É comum vivermos sem saber exatamente para onde estamos indo, porém, não é normal, diz o autor. Ninguém compra uma passagem para lugar algum.Para onde iremos? É um livro que aborda os aspectos mais importantes da caminhada da vida. Entre elas a família, caráter e a mais importante de todas as questões: Qual destino você quer chegar? Para João Borges Ch. S. “A Caminhada é tão importante quanto o destino”. Não basta simplesmente saber o destino é importante conhecer a caminhada e fiscalizar a bagagem que carregamos nessa viagem, pois, no final dela, ou estaremos eternamente juntos de Deus, autor da vida e fonte de toda existência, ou estaremos eternamente separados dEle.
Como podemos então garantir que nossa caminhada nos leve para onde realmente precisamos ir? E ai, o que te impede de chegar onde você deseja chegar? E como ultrapassá-lo? O autor desenrola o tema e faz um xeque-mate mostrando o caminho para restauração e o porto seguro.



A DEUSA DA GUITARRA
Autora: Sasha Marshall


Minha história não é para quem tem coração fraco. Ela é repleta de lindos empecilhos e tragédias que beiram a aflição. Eu nasci no mundo do rock-n-roll, era uma mera menina, que só queria ter sua própria cara de guitarra. De alguma forma, entre amplificadores, acordes e guitarras, encontrei o meu lugar. Nasci para criar música e fazer a multidão ficar de joelhos… até ser interrompida. Até o momento em que, pensar em fazer parte disso tudo, sem a presença dele, me causava náuseas.

Pensei que pudesse fugir do rock-n-roll, mas não consigo. Meu irmão é um rock star, e todos os nossos amigos fazem parte dessa indústria. De uma forma ou de outra, tenho o pressentimento que serei sugada de volta, apesar de temer não sobreviver. Talvez eu tenha mais chance de sobreviver ao rock-n-roll do que de sobreviver ao Jagger Carlyle. Jag é o melhor amigo do meu irmão, vocalista principal e guitarrista da banda Broken Access. Eu o amo desde menina, mas a indústria da música e o meu medo de rejeição, me impediram de assumir esse sentimento por todos esses anos. Quando as faíscas começam a inflamar e o mundo se empenha em nos separar, chego a pensar se o amor será o bastante.

Minha história te fará chorar, seja por tristeza, ou por causa do Kip. Basicamente, Kip é um idiota, mas ele é o meu melhor amigo. Ele tem o hábito de me acordar com filmes pornográficos europeus ridículos, e tem o dom de dizer as coisas mais inadequadas. À noite, é baterista; durante o dia é meu parceiro de crime. Eu deveria ter me apaixonado por ele, mas ele nunca cala a p***a da sua boca. Ele sempre foi o meu porto seguro, e, quando meu coração é partido em dois pelo Jagger, é Kip quem fica ao meu lado.

A Deusa da Guitarra ganhou dois prêmios SIBA, o segundo lugar como melhor romance independente de Humor e segundo melhor New Adult. Ele é o primeiro volume de uma série, com uma forte protagonista, bad boys e muito rock. Não se trata de um romance clichê com rock stars; ele te levará a uma nova aventura, diferente de tudo o que você já viveu. Se você procura por uma história de redenção, com alívio cômico e conteúdo altamente sensual, você encontrou o que procurava. Se você se ofende com rock stars tatuados, sensuais, e com linguagem vulgar, esse livro não é para você. Leitura inadequada para menores de 18 anos. A série possui conteúdo sexual, violência e linguagem inapropriada.

Fiquem de olho! A Editora está sempre com ótimas promoções!

Beijos e até a próxima


20 de maio de 2017

[Entrevista] Patrícia L Boos

Olá, queridos leitores!

No post de hoje, o Blog Pacote Literário traz uma entrevista especial com a autora parceira do blog Patrícia L  Boos!



Vamos conhecer um pouquinho mais sobre ela?!




2 - Quando e como começou a escrever?

R: 
Eu já fui Otaku, por esse motivo eu escrevia Fanfics de animes que eu assistia, isso com 12 anos. Depois escrevi uma Fanfic pequena chamada “Yes, My Lady” e bom, mais tarde e por culpa do meu marido, ela virou um livro de mais de 800 páginas (Yeeeey).


Entretanto, comecei a escrever com uns 10 anos, não me lembro bem.
Foi essa idade e como comecei.


3 - Tem algum autor que considere uma referência para o seu trabalho como escritora?

R: Olha, eu adoro muitos autores, entre eles estão Kiera Kess (como não se ama essa mulher?), a Ananda Veloso ♥ Juliana Daglio, Fabi Zambelli, Dáfne Freitas e bom, o principal, o que mais me motiva é o Yan Boos, meu marido, que cá entre nós escreve maravilhosamente, MESMO que não tenha lançado nada (ainda).

4 - Fale um pouco sobre "Yes, My Lady”

R: Yes, My Lady é uma coisa bonitinha e triste ao mesmo tempo. Veja bem, eu sou uma pessoa do lado negro da força (vocês vão ver e vão concordar) por isso, talvez eu arranque lágrimas das pessoas.

Enfim, meu livro se passa na Era Vitoriana numa cidade de que fica a alguns quilômetros de Londres.
Na Rua Watford, existe a mansão dos Muller e dentro dela uma família “meio” caótica. Patrícia Muller e seu padrasto Reginald Becker.

Patrícia perdeu sua mãe quando criança e desde então seu padrasto se revelou um homem amargurado e violento. Reginald a espanca quando bem entende e a vida da moça tem sido um inferno.

Certo dia, a mando de seu padrasto ela vai até a mansão dos Blackmore, lugar onde se podia contratar mordomos e maids (empregadas) para as necessidades pessoais e caseiras.
Desafiada por sua prima, Patrícia contrata um mordomo chamado Yan contrariando a ordem de seu pai que era de que contratasse uma maid.

Foi aí que sua vida REALMENTE se tornou um inferno.
Yan é um rapaz sério e comprometido com as regras que sua profissão impõe (e são muitas), mas não consegue ficar indiferente aos maus tratos contra Patrícia e passa a protege-la.

Ao passo que eles se conhecem e se aproximam, Patrícia se vê apaixonada pelo mordomo e não é correspondida, pois este é um amor com toda a certeza impossível.
Desamparada por tudo e todos a moça vive seus dias em dor, paixão unilateral e medo.
Se o destino tecerá algo de melhor ou pior cabe a vocês descobrirem ;3.

resenha aqui

5 - Tem algum personagem favorito em algum de seus livros ou um com quem mais se identifique?

R: Meu personagem preferido é o Yan, eu sou apaixonada por ele (Ele é o meu marido) Então, a Patrícia Muller sou eu (É claro, só quem fica com meu marido sou eu ueheuheuehue) então o que ela é, eu sou (ou quase).


6 - E quanto às características dos personagens, você se inspirou em alguém que conhece?

R: Yan e Patrícia são inspirados completamente em mim e no meu marido (Aliás, somos nós, não são “personagens”, somos nós) quanto aos outros,  a história de amor entre Victória Muller, a avó da Patrícia e o avô (me esqueci do nome dele haha) é inspirada nos meus avós.

Quanto ao resto a maior parte dos outros são criações.


7 - Qual o seu próximo projeto?

R: Meu próximo projeto que está em execução é o fechamento da Trilogia Yes. Se chama Yes, My Lord. Não é continuação de Yes, My Lady, mas na mesma linha. Ele mostra o ponto de vista do empregado e não do patrão.


Fechamento da Trilogia por que Yes, My Lady é tão grande que foi dividido em dois, então é Yes, My Lady parte 1, parte 2 e Yes, My Lord \o/


8 - Deixe um recadinho aos nossos leitores.

R:  Gostaria primeiramente de agradecer ao Blog Pacote Literário, que sempre divulga o meu trabalho com seus posts maravilhosos, obrigada pelo carinho e dedicação.


A todos que me acompanham queria dizer que agradeço por todo o carinho, interesse e dedicação para comigo, o Yan e a Patrícia.

Existiram muitas reviravoltas, muitas lágrimas, muita vontade de desistir até que eu chegasse aqui e além do meu marido e da minha irmã (Dara Costa, amo você ♥), vocês todos também foram um porto-seguro para que eu continuasse aqui firme e forte. Yes, My Lady está sendo impresso neste exato momento e logo estará na minha casa, pronto para o lançamento.

Pretendo preparar surpresas para todos os que comparecerem no lançamento e para quem não puder também, ninguém pode ficar de fora.

Mais uma vez obrigada por todos que me acompanham até aqui, eu adoro cada um de vocês!

Me chamem nas redes sociais para conversar sobre o livro, sobre a vida, o que quiserem, estarei aqui para tentar retribuir todo o carinho e força que todo mundo tem me dado até agora.

Desculpe se esse “recadinho” ficou muito grande huehe, eu poderia escrever para vocês o dia todo.
Obrigada e tenham um bom dia/tarde/noite patrões!.



Patrícia, o Blog Pacote Literário agradece imensamente pela entrevista concedida e deseja muito sucesso em sua carreira como escritora, pois talento você tem sobra!!!


19 de maio de 2017

[Lançamentos] Últimos Lançamentos Petit Editora



Oi, pessoal!!

Hoje vamos conhecer os últimos lançamentos da Petit Editora. 

Vamos lá?



NAS BRUMAS DO TEMPO
Autora: Sarah Kilimanjaro
Pelo espírito Vinícius
Compre aqui


Bruna e Armando estavam muito felizes com a chegada de Luciene, a primeira filha do casal. No entanto, a alegria durou pouco. Aquele anjo, ainda no começo da jornada, volta ao mundo espiritual com apenas quatro anos de idade. A tristeza tomou conta daquele lar. Deus, porém, presenteia-os com a vinda de Alice, trazendo novamente alegria ao lar. Com o passar do tempo, eles começam a observar na menina um comportamento muito semelhante ao da primeira filha. Vão em buscas de respostas para poder entender o que está acontecendo. Nessa trajetória, começam a compreender que a vida não é apenas esta pálida imagem terrena que temos, e que há muito mais coisas importantes para descobrir



VIOLETINHAS NA JANELA
Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Luis Hu Rivas (ilustrador)
Compre aqui

Violetas na Janela agora em quadrinhos! O que era bom, agora ficou melhor ainda. Com lindas ilustrações de Luis Hu, o leitor vai fazer uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos acompanhando Patricinha e seus amigos.
Um dia Patricinha acordou e percebeu que não estava em casa. Viu um lugar que lembrava um hospital, mas sem barulho de hospital. Usava o mesmo pijaminha azul de todos os dias, só que aquela não era sua cama nem seu quarto. Como podia? Ela começou a ficar intrigada. É possível acordar de uma hora para outra num lugar estranho, e ainda por cima sem medo?
Pois esta é a melhor parte da história: Patricinha descobriu que nem sempre precisamos ter medo do que não entendemos. Ela conta coisas incríveis que conheceu após esse despertar, como as colônias, por exemplo, um lugar cheio de cor, bom humor e alegria, e nos convida a uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos.




UM NOVO DIA PARA AMAR
Autora: Célia Xavier de Camargo
Pelo espírito Paulo Hertz
Compre aqui

Quem nunca ouviu da boca de uma criança histórias sobre seus amigos invisíveis ou relatos de experiências vividas em outro período na Terra? Nesta obra, Valéria, diretora de uma escola de crianças e adolescentes, nunca tinha presenciado nada incomum entre eles, quando, de repente, começam a apresentar comportamentos estranhos. Profissional comprometida com o trabalho, Valéria fica desorientada. Ao buscar ajuda, conhece o médico Maurício, que a levará a compreender que apenas conhecimentos pedagógicos e psicológicos não são suficientes para ajudar seus alunos.
Paulo Hertz, o autor espiritual, faz parte da Colônia Céu Azul e há tempos trabalha com jovens nos dois planos. Ele nos traz este romance para orientar pais, psicólogos e educadores a lidar com uma nova geração, cuja presença em nosso planeta tem o objetivo de auxiliar a humanidade em seu processo evolutivo.



QUANDO É INVERNO EM NOSSO CORAÇÃO
Autor: Américo Simões
Pelo espírito Clara
Compre aqui

Clara e Amanda são irmãs que cresceram num lar europeu, do final do século 19, quando os casamentos ainda eram arranjados pelos pais. Clara é apaixonada por Raymond, o jardineiro da família. Por ser a filha mais velha, se vê obrigada a se casar com o rico Raphael. Porém, às vésperas de suas bodas é acometida por uma doença desconhecida que a deixa à beira da morte. Para não interromper o acordo entre as famílias, Amanda se casa no lugar da irmã. Mas a troca das noivas não é bem recebida por Raphael, já que havia se apaixonado por Clara. O rapaz não supera a decisão, alheia à sua vontade, e passa a desconfiar de que a doença repentina da jovem é puro fingimento para evitar o matrimônio. Essa paixão não correspondida e um segredo inviolável marcarão para sempre a vida da jovem Clara e de todos que a rodeiam.




REESCREVENDO HISTÓRIAS - SÓ O AMOR UNE ALMAS
Autora: Cristina Censon
Pelo espírito Daniel
Compre aqui

Espanha, século 17. Santiago, jovem médico criado pelo avô desde a morte dos seus pais, de repente descobre que é herdeiro de terras em Córdoba. Na busca pela herança, acaba conhecendo um grande amor e um segredo inviolável sobre o passado do seu avô. Conforme vai adquirindo consciência sobre a história de sua família, marcada por mentiras, assassinatos e traições, Santiago se vê confrontado a acreditar numa realidade espiritual. Sua obsessão pela verdade não resulta apenas em uma história de amor, mas também em autoconhecimento. Revela que na roda viva da existência terrena tudo se entrelaça: da dor à paixão; do sofrimento à paz; do humano ao divino


Espero que tenham gostado das novidades!!

Até a próxima.



18 de maio de 2017

Um pouquinho de Machado de Assis


Círculo vicioso



Este e outros manuscritos podem ser encontrados aqui.

Transcrição:

 Bailando no ar, gemia inquieto vagalume:
"Quem me dera que eu fosse aquela loira estrela
Que arde no eterno azul, como uma eterna vela!"
Mas a estrela, fitando a lua, com ciúme:

"Pudesse eu copiar-te o transparente lume,
Que, da grega coluna à gótica janela,
Contemplou, suspirosa, a fronte amada e bela"
Mas a lua, fitando o sol com azedume:

"Mísera! Tivesse eu aquela enorme, aquela
Claridade imortal, que toda a luz resume"!
Mas o sol, inclinando a rútila capela:

Pesa-me esta brilhante auréola de nume...
Enfara-me esta luz e desmedida umbela...
Por que não nasci eu um simples vagalume?"...


O carioca Machado de Assis nasceu em 1839, e desenvolveu diversas atividades, com obras em quase todos os gêneros literários, seja como poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista ou crítico literário. Tendo escrito 9 romances, 200 coletâneas de poemas e mais de 600 crônicas, suas obras mais lidas são "Quincas Borba", "Esaú e Jacó" e "Memorial de Aires", além da obra queridinha deste blog, "Dom Casmurro", imortalizada também em adaptações para cinema e teatro. 





© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo