10 de maio de 2017

[Homenageado do Mês] José de Alencar


Nesse mês de maio, a singela homenagem do Pacote Literário é para o autor nacional José de Alencar, que, além da literatura, também teve papel importante na política de nosso país.

Nascido em 1º de maio de 1829, em Messejana (na época, município, atualmente, bairro de Fortaleza) estado do Ceará, era filho ilegítimo do Padre  José Martiniano Pereira de Alencar e de sua prima D. Ana Josefina de Alencar, sendo grande defensor da escravidão no Brasil.

Tendo iniciado o curso de Direito, lançou a revista "Ensaios Literários", onde o artigo "Questões de estilo" teve grande repercussão.

Mas, sem dúvida alguma, foi "O Guarani", lançado em 1857, a publicação que lhe rendeu fama e notoriedade entre seus pares e na sociedade em geral.

Posteriormente, "Iracema" e "Ubirajara", lançados nas décadas subsequentes, fizeram também imenso sucesso, tendo consolidado José de Alencar como um dos mais importantes autores nacionais.

Na política, ocupou altos cargos na Secretaria do Ministério da Justiça, até se tornar Ministro. Tendo se candidatado ao Senado, não conseguiu o cargo, por opção do Imperador D. Pedro II.

Faleceu no Rio de Janeiro, em 1877, vítima de tuberculose e deixou um legado imenso de grandes obras, dentre elas, peças de teatro e romances diversos.

Vamos conhecer um pouco mais sobre suas obras?


O Guarani

O Guarani, juntamente com Iracema e Ubirajara, é um clássico da literatura romântica indianista brasileira.
O romance traz a cultura nacionalista e indianista, no personagem do "bom selvagem" (Peri) e a idealização da pureza e castidade, no personagem de Ceci.
Peri é a consolidação do herói tipicamente brasileiro.

Iracema


Iracema também traz a idealização do índio, da mulher e a exaltação à natureza. 
Nossa personagem por amor a Martim, abandona sua tribo, religião e sua vida, uma simbologia da submissão e do amor do índio ao colonizado português.
Neste clássico, José de Alencar, faz uso da linguagem indígena, o que deixa a obra um pouco mais complexa.

Til

Este romance é da fase regionalista do autor. 
Narra o cotidiano em uma fazenda do interior paulista do século XIX. 
Berta, conhecida também como Til, é nossa heroína romântica. Moça pobre, de bom coração.
Til é uma grande obra, fácil de ler e a trama é bastante emocionante e atrativa, recomendo!




3 comentários:

  1. Olá!
    Li apenas um livro dele, o Senhora e adorei! Uma leitura super rápida e gostosa. Recomendo muito!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  2. Homenagem merecida. Grande nova da literatura!

    ResponderExcluir
  3. Esse é um grande nome da nossa literatura e o blog fez mais uma justíssima homenagem! Parabéns, meninas!

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo