2 de junho de 2017

[Resenha] O Guardião do Tempo


O GUARDIÃO DO TEMPO
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Ano: 2013
Páginas: 240


Sinopse: Dhor sempre foi obcecado por enumerar coisas. Quando percebeu um padrão entre o nascer e o pôr do sol – que se repetiam um após o outro, infinitamente –, ele aprendeu a contar os dias. Ao descobrir que a lua mudava de forma e depois voltava ao seu formato original, passou a contar os meses.Sem saber, movido por uma curiosidade ingênua, Dhor estava aprisionando a maior dádiva de Deus: o tempo. E pagaria um preço alto por isso, sendo banido para uma caverna durante seis milênios. Imune aos efeitos dos anos, passava seus dias sozinho, forçado a ouvir as vozes das pessoas implorando por mais minutos, mais dias, mais anos – querendo esticar os momentos de felicidade e encolher os instantes de sofrimento. Depois de compreender o mal que havia criado ao fazer a vida girar em torno de um relógio, Dhor é mandado de volta à Terra com uma missão: ensinar a duas pessoas o verdadeiro sentido do tempo. Ele escolhe uma adolescente desiludida, prestes a pôr fim à própria vida, e um homem de negócios rico e poderoso que pretende desafiar a morte e viver para sempre. Cada um à sua maneira, eles precisam entender que o tempo é um dom precioso, que não pode ser desperdiçado nem manipulado. Para salvar a própria alma e concluir sua jornada, Dhor precisará salvá-los. Antes que o tempo se esgote – para todos.





Olá, queridos leitores!

Um livro diferente do que estou acostumada a ler pede uma resenha em um formato diferente das demais! Espero que gostem da forma como vou abordar "O guardião do tempo"!

Um amigo me enviou o livro emprestado, claro, como indicação de uma boa leitura e, com inúmeros livros para ler, este ficou meses na estante até que eu resolvi pegá-lo e iniciar a leitura.




Nas 20 primeiras páginas já me arrependi amargamente de não ter realizado a leitura na mesma hora em que o livro chegou em minha casa e vou contar o porquê.

O autor divide o livro em três personagens e a narrativa se reveza entre as histórias deles.

Dhor é de uma época em que não se marcava o tempo. Ele é obcecado por medir as coisas e, certo dia, percebe que existem semelhanças nos momentos de nascer e pôr do sol a cada dia. Curioso, se utilizou de métodos rudimentares e cometeu o "pecado" de descobrir o tempo. Por isso, fica preso em uma caverna sozinho, sem Alli, o amor de sua vida, por seis mil anos, período em que irá ouvir as lamentações das pessoas sobre o tempo.

"Houve época em que ele se orgulhara de marcar o tempo com água. Mas o homem não inventa nada que Deus não tenha criado primeiro."


"Dhor sentia uma onde de calma sempre que Alli o abraçava, como se fosse embrulhado numa manta, e sabia que nenhuma outra pessoa jamais o amaria ou compreenderia como sua mulher."


Após compreender algumas coisas sobre o tempo, Dhor retorna à Terra com o objetivo de ajudar duas pessoas que passam a ser personagens principais da trama, juntamente com ele.

Sarah Lemon, uma jovem "mimada" que não quer mais viver e que, por isso, planeja tirar sua própria vida e Victor Delamonte, um idoso que se descobre com uma doença terminal e está disposto às mais loucas ideias para permanecer vivo. Ou seja, uma quer morrer "antes do tempo", enquanto o outro quer apenas "mais tempo" para viver.

A missão de Dhor é fazer com que Sarah e Victor compreendam a preciosidade do tempo e, principalmente, aprendam que ninguém pode manipular os ponteiros do relógio da vida.

"- O ser humano raras vezes conhece o seu poder"


O livro se desenvolve com muita apreensão a cada capítulo. Como eles são intercalados entre Dhor, Sarah e Victor, a vontade é grande de pular os próximos capítulos e ir direto ao de cada um dos personagens. Porém, suas histórias se entrelaçam de tal forma que o leitor fica ávido por descobrir o que acontece em seguida com cada um deles.


"Às vezes, quando a pessoa não consegue o amor que quer, dar algo a faz achar que conseguirá."


A reflexão trazida pelo livro é realmente deliciosa e importante. O que você faz com as horas dos seus dias? Quem, em um momento de extremo sofrimento, nunca pensou que seria mais fácil simplesmente deixar de existir? Quem não queria uma vida "eterna"? Quem nunca reclamou do tempo? Da falta dele, de não tê-lo aproveitado da melhor forma, de ele passar devagar demais?




A escrita do autor é leve e extremamente fluida e objetiva, a ponto de o leitor realmente se apegar a ela. Alguns pontos do livro trazem imensa identificação com o leitor e pessoas ao seu redor, pois as questões discutidas e circunstâncias presentes na obra são muito atuais.

Apesar de termos pontos considerados como "fantasia", tudo é extremamente crível e realista, o que me fez ficar absolutamente encantada com a leitura. Penso que um filme com essa história seria fantástico!

"-Tudo o que o ser humano faz hoje para ser eficiente, para preencher as horas - disse Dhor. - Isso não satisfaz. Só o deixa mais ávido de fazer mais. O ser humano quer ser dono da sua existência. Mas ninguém é dono do tempo."


Recomendo a quem gosta de livros intrigantes, que têm o poder de mexer realmente com seus conceitos e trazem reflexões importantes para a vida. 

E aí, você aproveita o seu tempo da melhor forma?



Clique aqui e adicione O Guardião do Tempo no Skoob

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oii
    Nossa há muito tempo atrás (haha) eu vi este livro por acaso no skoob e me apaixonei por ele. Eu queria MUITO ler. Até que certo dia cheguei a colocá-lo no carrinho de compras da Saraiva Online e de último momento desisti. Não sei por que mas perdi o interesse. Agora lendo sua resenha acho que eu iria sim adorar a leitura. Colocando na lista interminável mais uma vez. =)

    ResponderExcluir
  3. Pode crer que vou ler esse livro. Estará na minha lista de espera (que só cresce, kkk)...
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo