22 de agosto de 2017

[Resenha] Violetinhas na janela

VIOLETINHAS NA JANELA
Autor: Vera Lucia Marinzeck de Carvalho
Editora: Petit
Ano: 2016
Páginas: 96

Livro cedido em parceria com a Editora


SinopseVioletas na Janela agora em quadrinhos! O que era bom, agora ficou melhor ainda. Com lindas ilustrações de Luis Hu, o leitor vai fazer uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos acompanhando Patricinha e seus amigos.
Um dia Patricinha acordou e percebeu que não estava em casa. Viu um lugar que lembrava um hospital, mas sem barulho de hospital. Usava o mesmo pijaminha azul de todos os dias, só que aquela não era sua cama nem seu quarto. Como podia? Ela começou a ficar intrigada. É possível acordar de uma hora para outra num lugar estranho, e ainda por cima sem medo?
Pois esta é a melhor parte da história: Patricinha descobriu que nem sempre precisamos ter medo do que não entendemos. Ela conta coisas incríveis que conheceu após esse despertar, como as colônias, por exemplo, um lugar cheio de cor, bom humor e alegria, e nos convida a uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos.




Olá, pessoal! Como já comentei algumas vezes por aqui, não tenho o hábito de ler Quadrinhos, mas a leitura dessa HQ foi super especial e venho contar para vocês agora sobre ela.

"Violetinhas na janela" foi inspirado na obra de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho chamada "Violetas na janela". Não posso deixar de mencionar que este livro é considerado uma das grandes portas de entrada pela qual passam quase todas as pessoas que se tornam espíritas, tendo em vista a facilidade de se entender a linguagem e os acontecimentos do mundo dos espíritos.



"Violetinhas", pensado para ser um livro voltado para o público infantil, não deixa a desejar e nos traz, também com linguagem bem simples, como é a continuação da vida após a morte.

Na HQ temos, ainda, a facilidade da compreensão por um público mais jovem, tendo em vista as ilustrações - muito bem feitas, por sinal - que elucidam todos os acontecimentos e diálogos tão comuns na passagem da vida terrena à vida no plano espiritual.

"Papai respondeu dentro de mim, era como se eu pensasse com a voz dele."


Certo dia, Patricinha, nossa personagem principal, acorda em um lugar desconhecido, embora esteja com as roupas com as quais dormia e não sabe o que lhe aconteceu nem como chegou ali.



Após receber o tratamento adequado para as adaptações necessárias ao espírito que acaba de desencarnar, ela se encontra com uma pessoa muito importante em sua vida que, junto a um benfeitor espiritual, lhe dão a notícia de que ela deixou o corpo físico e se encontra em uma colônia espiritual.

Lá recebe todo o auxílio de que necessita para compreender a autonomia do espírito, que, depois de algum tempo, já não sentirá mais fome, sede, frio ou sono.

"O amor de mãe é como um farol que ilumina seus entes queridos e perfuma suas vidas."


Aprende, ainda, tudo o que é necessário para que possa seguir a trabalhar na caridade, como já havia estudado em sua vida terrena.



Patricinha apenas confirma tudo o que já sabia: que a vida não termina na morte, é apenas uma passagem e que a verdadeira vida se dá no plano espiritual.

Me emocionei na cena da primeira visita aos familiares, na terra, que foi permitida à nossa personagem! O livro é pura delicadeza!

Um ponto que achei muito interessante é que temos acesso aos pensamentos de Patricinha e eles são muito reais. Em minha opinião, essa identificação é muito importante para o sucesso da leitura!

"A oração nem toda vez atinge a quem se pretende beneficiar, mas ajuda sempre a quem ora."


A parte gráfica está linda, como podem ver nas fotos! As letras são grandes, em páginas bem coloridas, com balões de diálogo e quadros de informações em fundo branco, que facilitam a leitura e a tornam mais confortável. Não encontrei erros.



O livro é delicioso, fácil e prático de se ler e é um clássico que guardarei para ler para as crianças com quem convivo, claro, com prévia autorização de seus pais.

Recomendo às famílias espíritas e às que, de alguma forma, acreditam ou têm curiosidade a respeito da reencarnação, pois, em sua simplicidade, a obra elucida diversas dúvidas.

Ah! Não posso deixar de mencionar que é uma excelente opção de presente! Eu mesma vou comprar alguns exemplares para os amigos que têm filhos pequenos!



Clique aqui e adicione Violetinhas na janela no Skoob.





14 comentários:

  1. Não sabia que tinham feito uma versão desse livro para crianças, estou apaixonada por esse quadrinho! Ótima a dica de comprar para presentear!

    ResponderExcluir
  2. Oi Karla que livro mais amorzinho menina, com toda certeza eu adoraria ler, desde que houve o lançamento estou namorando ele e agora com a sua resenha só tenho certeza que preciso lê-lo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Me lembro de chorar muito quando li Violetas na Janela. Talvez seja o maior clássico de romance espírita nacional. Achei bem interessante a ideia de transformar em quadrinhos infantis. Para quem educa os filhos na doutrina espírita desde cedo deve ser uma delícia.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Não sabia que tinha a versão infantil desse livro. Deve ser mesmo lindo pelo que vi nas fotos. :)
    Bjks!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Ah que história gostosinha de se ler. Apesar de não ser minha religião, gosto de saber sobre espírita. Vou anotar a dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Adoro quadrinhos, mas não é o tipo de hq que eu leria, não curto esse gênero, mas pra quem gosta, é uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  7. Muito legal, as crianças devem se amarrar! Poucas páginas e uma ilustração bem simples que não devem deixar duvidas na cabecinha do público que consumir.

    Porém a temática religiosa só os pais espíritas devem comprar heheh

    Parabéns pela resenha. Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Oiii!

    Eu não costumo ler livros nessa temática, mas acho que é uma ótima forma para os seguidores da religião, incentivar os filhos a ler. Violetas na Janela é um sucesso! E eu gostei das ilustrações.

    Beijnhos

    ResponderExcluir
  9. Eu já li violetas na janela e Amei.
    Não sabia da existência do HQ.
    Como não tenho amigos com filhos que sigam o espiritismos, não tenho a quem indicar. Mas adorei conhecer a obra!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Nossa! Não sabia que tinha uma HQ desse livro. A história dele é tão linda, né? Eu chorei quando o li.
    Já providenciarei um exemplar para minhas sobrinhas lerem. Sua resenha está ótima!
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie!

    Eu li Violetas na Janela e é um dos meus livros favoritos, achei muito fofo a editora ter transformado o livro em HQ, e com certeza deixa a leitura mais fácil e leve, tirando que crianças também podem a ler!

    Bjss, vem participar do nosso Sorteio do Desapego, serão 3 Ganhadores! Não perca essa oportunidade!
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2017/08/sorteio-do-desapego-3-ganhadores.html

    ResponderExcluir
  12. Olá tudo bem?
    Eu sei que Violetas na Janela é uma obra incrível e realmente é o marco inicial para o espiritismo e fiquei feliz em saber que transformaram em quadrinhos, possibilitando um entendimento ainda maior. Porém eu não leria a obra, pois sou cristã e não gosto muito de misturar as coisas, gosto de ter uma fé definida, mas vou indicar a obra a uma vizinha que sei que vai adorar.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  13. Oii Karla, tudo bem? Também fiquei encantada com esse quadrinho. Não tinha lido a obra original, mas adorei mesmo assim conferir a história da Patrícia. É um livro muito bonito! Ótima resenha :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Gente que HQ mais fofinha. Adorei os traços da autora e fiquei encantada. Gostei também dessa questão de trazer os pensamentos da menina. Ficamos mais conectado com a história. Dica mega anotada <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo