28 de setembro de 2017

[Resenha] Mulheres querem sexo, homens sempre têm dor de cabeça

MULHERES QUEREM SEXO, HOMENS SEMPRE TÊM DOR DE CABEÇA

Autor: Christian Thiel
Editora: Cultrix
Ano: 2017
Páginas: 288

Livro cedido em parceria com a editora

Sinopse: Neste livro surpreendente, Christian Thiel, filósofo e terapeuta especialista em relacionamentos amorosos, destrói os mitos sobre como homens e mulheres enxergam o amor e o sexo. Você vai descobrir que a maior parte do que pensamos sobre o amor baseia-se em mitos e ilusões aceitos como verdades absolutas que podem acabar sendo muito prejudiciais. Convicções e ideias equivocadas podem causar sofrimento e conflitos em nossa vida amorosa, e, por isso, o autor reúne os erros mais comuns e surpreendentes e busca "resgatar o amor" através do entendimento real dessas situações. Ao final da leitura, você vai ter de abrir mão de muitas ilusões, mas, em compensação, saberá muito mais sobre sexo, relacionamentos e amor!





Olá leitores queridos! Hoje venho trazer para vocês um pouquinho do que senti nessa leitura que considero super polêmica, como se pode perceber pelo título.

Quando fiz essa escolha no catálogo do Grupo Editorial Pensamento, imaginava um livro completamente diferente, algo mais parecido com o que estou acostumada a ler sobre relacionamentos.


Porém, o que chegaram foram grandes polêmicas sobre sexo e relacionamento que, como o autor mesmo admite, tentam desconstruir o que ele chama de "mitos" da sociedade.

Um ponto que me deixou impressionada foi que se trata de um escritor alemão, mas o que é falado serve para pessoas de todos os países do mundo.

Então vamos lá!

O autor escreve, em cada capítulo, sobre o que considera um mito que a sociedade repete ao longo das décadas e explica detalhadamente porque discorda deles.




Coisas como "Os homens só pensam naquilo", "É preciso discutir a fundo qualquer tipo de problema", "Filhos seguram um relacionamento" e "O número de solteiros cresce sem parar" são alguns dos títulos dos capítulos e, consequentemente, assuntos com os quais ele não concorda e nos mostra o porque.

A minha dificuldade maior ao ler a obra foi justamente por discordar de muitos pontos abordados pelo autor. Vou citar alguns exemplos.

Ele considera um mito que ter amor-próprio é essencial para se amar alguém. Eu não concordo com o autor, pois penso que o autoamor é essencial até mesmo para que se saiba o que é amor. Se alguém não se ama, pode se apaixonar, pode sentir carência, dependência ou necessidade pelo outro. Mas não amor. Nesse capítulo, também não compreendo que ele peça ao leitor que seja racional, pois é óbvio que, quando se fala de amor, não há razão que o consiga compreender.

Ainda nesse meio, acho o autor contraditório quando, em outro capítulo, afirma que "Os problemas (de um relacionamento) começam quando um dos parceiros - ou até ambos - costuma deixar de lado as próprias necessidades em prol da paz no amor." Ele não acaba de descrever, exatamente, uma forma de falta de amor-próprio?




Outra afirmativa dele com a qual eu não concordo é a de que alguns problemas conjugais simplesmente não podem ser resolvidos. Eu acredito que aprender a lidar com algumas coisas que não podemos mudar seja, simplesmente, resolver o problema.

Porque, a partir do momento em que não se sofre mais por algo que você compreendeu que não pode mudar, aquilo deixa de ser um problema no relacionamento, ou seja, você o solucionou, ao contrário do que diz o autor.

Confesso que nesses e em outros pontos, me senti como um "peixe fora d´água", por ter um relacionamento há mais de 13 anos e ter posturas completamente diferentes do que ele diz no livro.




Porém, nem tudo é discordância e achei bem interessantes alguns pontos, dos quais separei alguns trechos e deixo aqui para vocês.

"Toda crítica pode ser reformulada com facilidade em um desejo ou pedido."

"São claras as evidências de que os casais se separam não porque brigam, mas porque não sabem como brigar."

"As conversas que se iniciam com um pedido, uma pergunta ou um desejo estão a priori voltadas a um objetivo concreto."

A parte gráfica está impecável: páginas em bege claro e letra confortável à leitura, com tamanhos e cores de fontes maiores nos títulos e subtítulos dos capítulos. A capa, em um rosa muito bonito e a fonte grande do título também chama a atenção.

Gostei da obra e a recomendo a quem curte um livro polêmico sobre relacionamentos.


Clique aqui e adicione Mulheres querem sexo, homens sempre têm dor de cabeça no Skoob



26 de setembro de 2017

Livros & Esmaltes #35


Olá, pessoal!

Hoje é dia nossa coluna quinzenal "Livros & Esmaltes", em parceria com o blog da querida Clauo, o MãeLiteratura.

Estabelecemos o tema "livre", bastando combinar a cor do esmalte com o livro da semana.

Vamos às nossas escolhas da vez?


Minhas Escolhas“ O esmalte é o Bala Azeda, da Dailus e no anelar usei uma película de flores. Gostei bastante do resultado. O livro é o Ratinhos Brancos, da Lúmen Editorial. Um livro espírita maravilhoso e repleto de ensinamentos.”



Escolhas da Karla: O esmalte da vez é o Cannes, da marca Cherimoya, que comprei no Paraguai e amo as cores e a cobertura. O livro é o Mulheres querem sexo, homens sempre têm for de cabeça, cuja leitura estou finalizando e discordando de alguns pontos.



Escolhas da Claudia: Para esta semana queria um esmalte bem clarinho, então escolhi o Fascinação, da Realce, um branco perolado lindo. O livro é o ótimo A Luz que vem de dentro, da Lygia Barbiere. Um romance espírita muito bem escrito



E aí? Gostaram das nossas escolhas? Já conheciam algum dos livros?

Para quem quiser participar, bastar enviar um e-mail com a foto do livro e esmalte para: pacoteliterario@gmail.com.

Nada melhor que juntar nossas paixões e mostrar aos amigos e leitores!

Ficaremos felizes com a sua participação!!

Até a próxima!





25 de setembro de 2017

[Série Indicação] Designated Survivor



Oi pessoal!

Na coluna de hoje, retorno ao mundo da política americana com “Designated Survivor”. Trata-se de uma produção do canal norte-americano ABC; em outros países, a produção é exibida pelo Netflix. Estreante na temporada 2016/2017, a série completou a primeira temporada com 21 episódios; a segunda temporada está confirmada.

“Designated Survivor” acompanha a história de Tom Kirkman, um funcionário de baixo escalão da Casa Branca, que acaba por assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos depois de um atentado terrorista, que provoca a morte de grande parte dos integrantes do governo americano. O título da série (“Sobrevivente Designado”, em tradução livre) é uma referência ao fato de que o protagonista é o sobrevivente apontado para assumir a administração do país depois da tragédia. Inicialmente despreparado e inseguro, Kirkman cresce como presidente ao longo da temporada, enfrentando crises de diversas naturezas (domésticas, políticas e militares, para citar algumas). A relação dele com a família  (sua esposa Alex e seus dois filhos) também é mostrada, bem como seus conflitos com os colaboradores da Casa Branca e com a imprensa.


Outro núcleo importante da série gira em torno da investigação do ataque a Washington. A saga da agente Hannah Wells e seus pares para desvendar o atentado é parte considerável do enredo e naturalmente se integra ao arco principal da história.

Mesmo que possa parecer mais do mesmo para aqueles que acompanham séries americanas “presidenciais”, como “House of Cards” e “Scandal”, “Designated Survivor” possui premissas e argumentos bastante interessantes, que poderiam ser melhor aproveitados pelos roteiristas. Os diálogos parecem um pouco didáticos demais em algumas situações, o que talvez seja justificado pela necessidade de explicar ao espectador o intrincado sistema político americano.


Para mim, os personagens principais, como o próprio Kirkman (Kiefer Sutherland), carecem de personalidade, considerando que fazer política demanda uma boa dose de perspicácia. Outros personagens, como Emily Rhodes (Italia Ricci), fiel escudeira do presidente, poderiam ser melhor desenvolvidos; muitas vezes, ficamos com um gostinho de “quero mais” quanto à história dela. Dessa forma, personagens secundários se destacam, como o divertido Seth Wright (Kal Penn), redator de discursos da Casa Branca, a excelente Kimble Hookstraten (Virginia Madsen), congressista que auxilia Kirkman na nova administração, e a própria Hannah Wells (Maggie Q, em ótima atuação), que é responsável pelos momentos de ação mais tensos da série.

Ainda assim, “Designated Survivor” tem seu valor, uma vez que é ousada e trata de temas caros àqueles que gostam do cenário político dos Estados Unidos, como eu. Espero que a segunda temporada, que deverá estrear em setembro/outubro de 2017, mantenha o espírito corajoso e apresente um maior desenvolvimento de personagens.


E vocês? Já assistiram? Gostam de séries políticas? Contem pra gente nos comentários. Até a próxima!


22 de setembro de 2017

[Resenha] Os Fantasmas do Espelho


OS FANTASMAS DO ESPELHO
Autor: Paulo Mateus
Editora: Independente
Ano: 2017
Páginas: 151

E-book cedido em parceria com o autor


Sinopse: Os Fantasmas do Espelho é uma coletânea com dez contos de terror e suspense. São eles:O Novo Brinquedo: Sofia recebe um novo brinquedo de presente da sua mãe, uma simples boneca de pano pequena e colorida. No começo tudo é alegria e diversão, mas ela logo descobre que aquilo não é uma simples boneca. O Totem: Ele é um ávido colecionador de objetos raros e antigos, ao viajar para uma remota região da África e entrar em contato com a tribo Sualani ele obtém mais um precioso objeto para a sua coleção. Mas isso trará sérios problemas quando retornar da viagem, principalmente para o seu filho. Alpha o Assistente Pessoal: Arthur teve a sorte de recuperar o seu celular perdido, mas ao verificar se os seus arquivos pessoais não foram roubados ou invadidos ele descobre um estranho aplicativo instalado no celular. Um aplicativo capaz de realizar coisas incomuns. Os Fantasmas do Futuro: Lucas acorda, vai ao banheiro e se prepara para mais um dia de trabalho. Tudo parecia ser um dia normal em sua vida até que ele entra em seu apartamento, pessoas estranhas estão lá e começam a fazer testes com ele. Um Dois Três: Laura e Rafael se mudam para um novo apartamento, ainda faltam muitas coisas para arrumar e o chão ainda está cheio de caixas de papelão, mas eles estão ansiosos por começar a vida naquele lugar. Mas as coisas ali não são tranquilas como eles esperavam. O Vendedor de Pesadelos: Pedro estava voltando do trabalho quando para no meio da estrada por causa de um carro suspeito, ele é atacado e seu corpo fica inerte no chão, mas aquilo não era um assalto. Era apenas uma coleta de memórias para um projeto muito maior. Não Olhe: Por causa de uma chuva forte Clara acaba indo parar dentro de uma loja de antiguidades, tudo ali parece ser absolutamente normal, exceto por um estranho objeto que ela acaba levando consigo quando sai da loja. Um objeto que vai mudar a sua vida para sempre.O Sussurro dos Espíritos: O tempo quente e úmido era propício para as árvores, que esticavam seus galhos em direção à casa, como mãos querendo se agarrar nas paredes e nas janelas. Quando a noite cai estranhos sons começam a ecoar para o interior da casa, como se alguma coisa estivesse se movendo lá fora.Os Olhos da Noite: Victor e Nicolas recebem uma ocorrência de disparos ocorrendo no parque da cidade, é noite e não há lua cheia, tudo está extremamente escuro. Munidos apenas com suas lanternas e suas armas eles entram no parque, mas as coisas se tornam mais estranhas a cada minuto que ficam lá. Carolina: Aparentemente ela é uma cidade pequena e simples, com carros velhos demais nas ruas e pessoas estranhas caminhando pela calçada, mas eles estavam apenas de passagem, precisavam apenas dar uma olhada em uma casa. Mas quando param para comer alguma coisa tudo muda.




Olá! A resenha de hoje é do livro “Os fantasmas do espelho”, do autor Paulo Mateus, parceiro do blog. Essa é a segunda obra do Paulo que leio e a minha resenha da distopia “Fuga para o Paraíso” pode ser lida aqui no blog.

O autor transitou bem entre a distopia e o terror/suspense, mas a minha indiscutível preferência pelo segundo gênero me deixou especialmente satisfeita com a leitura dessa coletânea de contos. Aliás, alguns contos têm um pouco de ficção científica, deixando tudo ainda melhor.




Vou falar um pouco sobre os meus contos preferidos: “O novo brinquedo” e “Não olhe”.

O novo brinquedo” abre o livro com a menina Sofia e sua nova boneca, que é linda, divertida e representa tudo o que a menina sempre quis. Tudo perfeito, até que se torna em algo assustador. A menina acorda sentindo que algo está errado e aquela boneca é a razão disso acontecer.

"Ela acordou em um sobressalto, devia ter sonhado alguma coisa, um pesadelo provavelmente, mas não conseguia se lembrar. Seus olhos estavam abertos e as cobertas não estavam sobre seu rosto, mas mesmo assim não conseguia ver nada além de sombras e formas indistintas."

Eu fiquei atordoada com o que pareceu ser o final, mas não era. Pensei “ah, ele estragou o conto”, mas não esperava pelo que estava por vir. Excelente!!

Não olhe” começa construindo uma imagem que, para mim, já é assustadora: um dia de chuva e um antiquário. O cenário digno de calafrios é um dos pontos altos do conto. Como boa história de terror, eu ficava apreensiva com os mínimos detalhes. A expressão “BEM-VINDO” no tapete da porta do antiquário, por exemplo, parecia um convite para algo assustador. E era! Clara encontra um objeto e, claro, leva para sua casa, mudando sua vida a partir dali.

"Clara se virou para o espelho novamente com os dois braços estendidos diante de si, mas ao fitar os seus olhos e o reflexo de seu rosto ela quase se deixou cair no chão de desespero. Sua face estava (...)"

Não vou contar mais, só posso dizer que esse conto tem o personagem que mais odiei no livro. 



Os contos são curtos, mas na medida certa. Entretanto, algumas histórias deixaram um gostinho de quero mais (mérito do autor). Recomendo para fãs de terror e suspense apreciarem sem moderação. Aos não tão fãs, leiam também, mas preparem seu coração!

Beijos e até a próxima!!



Clique aqui e adicione Os Fantasmas do Espelho no Skoob




21 de setembro de 2017

[Entrevista] Joe de Lima

Olá, leitores queridos!

No post de hoje, o Blog Pacote Literário traz uma entrevista especial com o autor parceiro do blog Joe de Lima!


Vamos conhecer um pouquinho mais sobre ele?!



1 - Quem é Joe de Lima?

R: Um apaixonado por livros e HQs, por games, filmes e séries. Basicamente, tudo que envolve cultura pop me interessa. E lógico, adoro contar histórias.

2 - Quando e como começou a escrever?
R: Como já disse, adoro contar histórias e nem sei dizer quando comecei. Desde que me lembro eu gostava de encher o chão da sala com desenhos de giz, até minhas brincadeiras tinham tramas com começo, meio e fim. Então esse sempre foi um caminho natural pra mim. Nem consigo imaginar minha vida sem isso.

3 - Tem algum autor que considere uma referência para o seu trabalho como escritor?
R: Gosto muito da dinâmica narrativa de James S. A. Corey e dos personagens profundos de Robin Hobb. Acredito que essas sejam minhas duas maiores influências, mas não tenho uma só. Comecei a ler Brandon Sanderson recentemente e estou adorando, quero ver mais dele e tentar absorver algumas coisas. No fim, acabo pegando um pouco de cada livro que leio.

4 - Fale um pouco sobre a "Trilogia Vera Cruz”
R: Vera Cruz é uma série young adult ambientada numa espécie de versão futurista do Brasil. O protagonista dessa história é um rapaz chamado Marcel, que luta para superar as próprias limitações num cenário com muita ação e aventura, com um fundo político complexo, com questões ambientais e também com um pouco de romance e espionagem. Também aproveitei para falar sobre muito do que tem acontecido em nosso país nos últimos anos.


resenha aqui


resenha aqui

5 - Tem algum personagem favorito em algum de seus livros ou um com quem mais se identifique? 
R: Os personagens que mais gosto são aqueles que começam pequenos e acabam maiores e mais interessantes do que eu tinha previsto. É gostoso ver até onde esse tipo de personagem pode chegar. Mas não tenho um favorito, todos os meus personagens me ajudam a externar algum pensamento, alguma visão que eu tenho ou um sentimento. Não dá para apontar só um deles, gosto de todos, até os vilões.

6 - Quanto às características dos personagens, você se inspirou em alguém que conhece?
R: Sei que muitos autores e autoras se inspiram em amigos, eu mesmo conheço muita gente que faz isso, mas não é muito meu estilo. Em geral, me inspiro mais nas minhas próprias experiências. Outras vezes, crio personagens que me permitam colocar para fora algo que estou pensando ou sentindo.

7 - Qual o seu próximo projeto?
R: Bom, já lancei um livro fora da Trilogia Vera Cruz, o Dragão de Gaia, que foi bem gostoso de escrever. Tenho muitas ideias para os próximos livros, mesmo assim, prefiro não ser específico quando falo do futuro. Os planos podem mudar, sabe como é. O que posso garantir é que vão ver mais ficção cientifica com a minha assinatura. Já tivemos o boom do terror nacional e o boom da fantasia nacional, só que ainda está faltando o boom do sci-fi nacional, e quero muito ser parte disso.





8 - Deixe um recadinho aos nossos leitores.

R: Leiam meus livros! Falando sério agora, deem uma chance à literatura brasileira. E convençam pelo menos mais uma pessoa a ler um livro nacional. E não digo isso por nacionalismo, mas por serem boas obras, que merecem ser lidas. E quando forem dar essa chance, não esqueçam dos meus livros (risos).
Abraços!


Joe, o Blog Pacote Literário agradece pela entrevista! Reiteramos nossa admiração pelo seu trabalho e lhe desejamos muito sucesso !!!


19 de setembro de 2017

[Resenha] Mulheres Incríveis


MULHERES INCRÍVEIS
Autora: Kate Schatz
Editora: Astral Cultural
Ano: 2017
Páginas: 138

Livro cedido em parceria com a editora


Sinopse: Feche seus olhos e pense numa pirata. Agora imagine uma espiã. Ou uma presidenta. Pense numa guerreira em ação. Uma grande pintora ou na maior jogadora de futebol de sua época. Estas são apenas algumas das mulheres incríveis que você encontrará neste livro. São 44 perfis de mulheres extraordinárias, numa coleção de histórias que começa em 430 antes de Cristo e alcança os dias de hoje. Da Mesopotâmia até a Antarctica, “Mulheres Incríveis” conta a história de vida de jovens e adultas transgressoras, que subverteram leis, lutaram por menos desigualdade entre gêneros e ajudaram a construir um futuro melhor para todos nós.




Olá!!

Hoje é dia de trazer a resenha de um livro maravilhoso que recebi em parceria com a Editora Astral Cultural.




Mulheres Incríveis é um livro que apresenta 44 mulheres que fizeram a diferença na história. Algumas muito conhecidas, outras que tive o prazer de conhecer durante a leitura, porém, todas com uma história fascinante que merecem serem conhecidas.



“Você nunca deve deixar seus medos impedirem que faça o que sabe que é certo.” (Aung San Suu Kyi)

O livro traz um pequeno texto de cada uma dessas mulheres, um pouco da vida e de seus feitos. Além de ilustrações, que eu adorei e apreciei demais.



O tema principal do livro é o direito da mulher na sociedade, o preconceito e todo obstáculo pelo qual passaram para alcançarem seus objetivos. Um belo e forte exemplo para todas nós seja em qual época for.


“Escolher escrever é rejeitar o silêncio.” (Chimamanda Ngozi Adichie)


Entre as mais conhecidas estão: Malala, Marta, Chimamanda, Elza Soares, Frida Kahlo e Maria da Penha. Todas, sem exceção, com uma história incrível e emocionante. E o mais, destaques em diversas partes, desde atletas, artista e até mesmo piratas e militantes.


“Eu acho que a mulher do fim do mundo é aquela que busca, é aquela que grita, que reivindica, que sempre fica de pé. No fim, eu sou essa mulher.” (Elza Soares)

Eu fiquei encantada com o trabalho feito pela editora, foi maravilhoso conhecer um pouco de cada uma dessas mulheres e acredito que aqui é uma pequena amostra do poder feminino, muitas são as histórias que temos em todo mundo. Mulheres que são exemplos de força, amor e dedicação!



“Fico feliz de estar viva, desde que possa pintar.” (Frida Kahlo)

A edição está belíssima, capa dura e as folhas ilustradas em um colorido de encher os olhos. Perfeita!


Clique aqui e adicione Mulheres Incríveis no Skoob


18 de setembro de 2017

Um pouquinho de Manoel de Barros




O apanhador de desperdícios

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim um atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato
de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.



Manoel Wenceslau Leite de Barros (1916-2014) foi um poeta brasileiro. Foi um dos principais poetas contemporâneos. Autor de versos nos quais elementos regionais se conjugavam a considerações existenciais e uma espécie de surrealismo pantaneiro.


15 de setembro de 2017

[Filme] Invasão a Londres


Gênero: Ação
Ano: 2016
Elenco:  Gerard Butler, Aaron Eckhart, Morgan Freeman Radha Mitchell


Dirigido por Babak Najafi, o filme começa mostrando a relação entre o presidente dos Estados Unidos, Benjamin Asher (encenado por Aaron Eckhart) e seu chefe de segurança, Mike Banning (representado por Gerard Butler).

Eles são muito amigos, além da relação profissional. A esposa de Mike, grávida, planeja os preparativos para a chegada do bebê, dos quais Mike participa pouco em virtude de suas extenuantes obrigações profissionais.


O Presidente recebe uma ligação onde é informado sobre a morte do Primeiro Ministro Britânico e, desde então, um forte esquema de segurança é planejado para que pudesse ir a Londres, tendo em vista que a atenção do mundo se voltaria ao sepultamento, onde haveria um excesso de pessoas importantes no local. E, claro, se tratava de um momento em que poderiam ocorrer ataques.

Acompanhado por Mike e Lynn Jacobs (estrelada por Angela Bassett), o presidente Benjamin chega a Londres e se dirige à cerimônia de despedida do Primeiro Ministro mas logo ocorre uma explosão e é quando tudo começa.

A partir daí se seguem muitos tiros, bombas, ataques de mísseis e tudo o que se tem direito em um filme com muita ação! E, claro, em certo momento, a "caçada" passa a ser mais específica contra o presidente Benjamin e Mike, seu fiel escudeiro, faz tudo o que pode para protegê-lo.

No meio de tudo isso, se descobre que, na realidade, a morte do Primeiro Ministro Britânico foi uma verdadeira armadilha de terroristas para atraírem o Presidente Benjamin a Londres e, assim, praticar sua vingança, com a morte do mesmo em rede mundial de TV.



Nem preciso dizer que adorei a atuação de Gerard Butler. Estou acostumada a vê-lo encenar filmes românticos e dramas leves e, para mim, ele "deu conta do recado" sendo o protagonista neste filme que é ação do início ao fim.

Esperava que Morgan Freeman aparecesse mais, mas posso mencionar que, nos momentos em que ele está em cena, a tela se ilumina como sempre! Ele é sensacional!

Achei bastantes forçadas algumas cenas de explosões, com efeitos especiais que poderiam ter dado maior realidade às cenas, tendo em vista a grandeza do assunto de que se trata o filme.



Alguns combates "frente a frente" também são pouco críveis, deixando a sensação de que Mike e o Presidente Benjamin eram praticamente imortais, mas considero bem típico de filmes de ação.

Apesar de ter recebido críticas ferrenhas por tentar se comparar ao filme "Invasão à Casa Branca", eu gostei bastante de "Invasão a Londres" e creio que o mesmo deve ser assistido com as ressalvas acima.

Recomendo a quem curte uma boa ação, onde também se pode ver drama, humor e um certo suspense.



E você, teve a oportunidade de assistir ao filme? Gostou? Comente logo abaixo!





© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo