12 de janeiro de 2019

[Resenha] Radiante

RADIANTE
Autora: Alyson Noël 
Editora: Intrínseca
Ano: 2011
Páginas: 174
Classificação: 3/5


Sinopse: Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, no mundo que conhecemos e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora. Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o cão da família. Todos estavam se adaptando a uma morte boa e tranquila, até que ela foi chamada perante o Conselho e um segredo lhe foi revelado: a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Ela é designada como Apanhadora de Almas, e Bodhi, um garoto diferente, que ela não consegue decifrar muito bem, é seu guia.

Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa: fazer o Menino Radiante, que há anos 
assombra um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso. Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley...


Radiante entrou em minha lista não apenas pela capa encantadoramente linda, mas também pela sinopse me chamar bastante a atenção.

Pensei se tratar de alguma coisa relacionada ao espírito, achei que seria inclusive bem edificante a leitura, mas a realidade foi bem diferente, como vou contar aqui...

Nas primeiras páginas do livro, Riley sofre um acidente de carro, onde perde sua vida, assim como seus pais e seu cãozinho.

Chega a um local que apenas se denomina "Aqui" e, após um período de adaptação, recebe uma função, qual seja, Apanhadora de Almas.

A ela é dada uma grande missão, muito complicada e difícil e a recompensa para sua conclusão seria aprender uma nova habilidade e ter o privilégio de visualizar sua irmã, que continuava na vida terrena.

"Deixei os ombros caírem. Deixe-me cair por inteiro. Estava farta de palavras e minhas desculpas haviam terminado. Só queria que aquilo acabasse. Queria saber qual era meu lugar e seguir em frente." 

Mas... nem tudo ocorre como planejado e, após diversos acontecimentos, o livro é finalizado sem a conclusão sobre o destino de Riley.

Ou seja, nesse volume, o leitor não sabe se a personagem principal poderá ou não ter contato com a irmã.




Como se trata de uma série, acredito que a autora desenvolve melhor a história nos próximos livros, porém, da forma como terminou o enredo, fiquei sem saber o final, mesmo que temporário, da personagem.

Um ponto que achei que deixou a desejar foi o não desenvolvimento das relações familiares. Riley morre juntamente com os pais e pouco se sabe deles, de suas funções ou destinos, a não ser de maneira bem superficial.

A "dupla" de Riley é mesmo o cãozinho Buttercup, o bichinho de estimação da família que a acompanha por todo canto no "Aqui", o que achei bem interessante, pois ainda não havia lido nada que abordasse um animalzinho na vida após a morte em forma de fantasia.

O livro não deixa de trazer boas lições de vida e uma delas é tentar vencer seus medos e não acreditar neles, não "alimenta-los", pois isso os faz crescer ao ponto de se perder o controle sobre eles.

A narrativa, feita em primeira pessoa por Riley, a "menina-fantasma", é de leitura leve e rápida.

"Cães são um presente para o ser humano. São felizes, alegres e leais por natureza. São pura energia positiva e um exemplo a ser seguido."

Apesar de sempre elogiar o trabalho editorial da Intrínseca, dessa vez encontrei problemas na tradução, bem como alguns erros ortográficos, de concordância e outros que me pareceram erros de digitação e merecem ser corrigidos para uma próxima edição.

Se vou continuar a leitura da série? Por ora, não. Mas indico a quem curte leituras com fantasia e mundo paralelo, tendo em vista que é mais nesse sentido (e não no caminho do espiritismo, como eu havia imaginado).


Essa leitura faz parte do desafio #12livrospara2019 e também do Projeto #leiamulheres, já explicados aqui no blog.

E você, já leu este ou algum outro livro da autora? O que achou? Conte-nos nos comentários!





2 comentários:

  1. Menina eu amei ler esse livro... Já havia lido Os imortais, toda a série dessa autora e me apaixonei muitooo, pra continuar eu li esse livro da irmã da Ever (eu acho), e achei muito bom. Mas não consegui dar continuidade dessa série de livros. Eu gosto muito dessa autora, e toda vez que vou escolher um livro e passo perto da série Os imortais, eu suspiro e relembro ótimas cenas.

    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  2. Oi querida
    Já tinha visto este livro várias vezes, mas não sabia sua sinopse
    Achei interessante adorei seu post
    Estou muito feliz com este nosso projeto
    Boas leituras neste ano :)
    Bjks

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo