8 de fevereiro de 2019

[Filme] Nada a esconder


Gênero: Comédia dramática
Ano: 2018
Elenco: Bérénice Bejo, Stéphane De Groodt, Suzanne Clément, Doria Tillier, Grégory Gadebois, Roschdy Zem, Vincent Elbaz
Classificação: 4/5


Dirigido por Fred Cavayé, o filme conta a história de uma turma de amigos que, durante um jantar, decidem jogar uma espécie de "jogo da verdade" moderno.

Nesse jogo, todos colocam seus celulares em cima da mesa e têm que atender, ler e responder a mensagens, aplicativos e e-mails em viva-voz, na frente de todos os amigos.

O que você esconde em seu celular? Quantos segredos podem ser descobertos com uma olhada na tela? Você é mesmo aquele pessoa que responde ao toque do seu celular?



A cada toque, vibração ou piscar de telas de um dos celulares, a tensão toma conta do ambiente e o dono do aparelho move céus e terra para sair das "saias justas" que o jogo impõe.

Muitas são as reflexões propostas pelo filme. Vale a pena colocar (literalmente) em jogo suas relações afetivas e de amizade por outras relações construídas através do celular?

O filme tem muitos pontos dramáticos, algumas cenas de suspense e outras onde o riso realmente corre solto. Momentos de muita sensibilidade também me comoveram ao longo da história.



A dependência das pessoas pelo celular também é um ponto importante no filme: como cada um se enxerga e enxerga o outro, nas relações? Qual o grau de importância das pessoas em sua vida? Quem está fisicamente distante é mais interessante (ou está mais perto) que quem está ao seu lado?

A cumplicidade, a lealdade acima de tudo, a decisão de ficar quando se poderia fugir, o medo do preconceito, a discriminação hipotética (que se torna real em dado momento): o aprendizado que esse filme veio reforçar para mim é o de que o segredo das relações está nos detalhes!



Basicamente, o filme tem apenas o cenário do jantar e os amigos reunidos em torno da mesa, no apartamento do casal anfitrião.

Por fim, o filme traz um efeito importantíssimo para o espectador: e se nenhum dos amigos tivesse topado aquela brincadeira? Como seriam seus destinos? Vale a pena continuarem suas vidas baseadas em omissões?




O melhor de tudo é que "Nada a esconder" está disponível na Netflix! Indico a todos os que curtem um bom filme e garanto que tratá ótimas reflexões!

Você já assistiu? Não deixe de comentar abaixo!








2 comentários:

  1. Já vi, gostei muito e concordo com tudo que vc falou. Mas um ponto importante que eu considero é que todos têm direito à privacidade, e quando a gente invade demais a privacidade do outro corre o risco de ver e saber coisas que não queríamos. Bom senso e respeito são sempre importantes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada por seu comentário! Pois é... também achei essa questão bem polêmica! Como podem se sujeitar a abrir desse jeito a própria privacidade, não é mesmo? Beijos!!!

      Excluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo