24 de novembro de 2018

[Série Indicação] Grey´s Anatomy



Olá, queridos leitores do Pacote!

Hoje voltarei a falar um pouco sobre as séries que tenho assistido. Dentre elas, simplesmente a melhor série que já assisti, Grey´s Anatomy, que ganhou um lugar cativo em meu coração.

Quem me conhece sabe da minha preferência por séries com temas jurídicos, investigativos e políticos. Mas, por insistência de alguns amigos e, após ler "O ano que disse SIM", de Shonda Rhimes (autora da série), resolvi assistir a apenas um capítulo de Grey´s Anatomy, o que fez com que me rendesse a 14 temporadas assistidas de forma absolutamente insana a essa série.

Tudo começa com 5 novos médicos recém formados que iniciam sua formação no Seatle Grace Hospital, uma espécie de "Hospital Escola" onde, a princípio assumirão os trabalhos que nenhum outro médico faria, com o objetivo de se tornarem cirurgiões de renome.



Meredith, George, Cristina, Izzie e Alex, cada um a seu modo e com sua personalidade, se mostram nus e crus na realidade de serem médicos, (quase) sem perderem suas vidas "normais" e reais fora do hospital.

São recebidos por Bailey, uma residente super durona que, para saber quais os melhores cirurgiões, exige de seus internos (como são chamados os médicos que fazem estágio) uma jornada exaustiva física e mentalmente.

Também temos acesso à vida privada dos personagens. Seus desejos e paixões, sua infância, o passado de problemas e vitórias é mostrado de maneira bastante clara, a fim de que o leitor compreenda as atitudes, os medos e a carreira de cada um.



Shonda Rhimes faz questão de colocar o espectador o tempo todo dividido nas questões vividas pelos personagens. Em um momento você está 100% convicto de que agiria de uma maneira e, 30 segundos depois, ao perceber o sentimento de outro personagem, você tem certeza de que faria de outro modo se estivesse naquela posição.

Isso é comum nas séries escritas e dirigidas por ela. O que Grey´s trouxe de novidade para mim é a minha vontade louca e desesperada de ser amiga desses personagens, de poder conviver no ambiente desse hospital onde o objetivo de salvar vidas não se resume apenas aos médicos e pacientes: ele ultrapassa as portas da medicina e se aprofunda na mente de cada um dos personagens, em suas vidas e decisões pessoais.

Os dramas, problemas, dúvidas e vitórias de cada um são vividos intensamente durante a série e os personagens são colocados sempre à prova, no limite de suas forças físicas, mentais e emocionais.

Não se sabe em que ponto da série, de repente você começa a torcer pela vitória deles, para que se deem bem na vida e na carreira, para que consigam seus objetivos e sejam felizes.


Quando alguns personagens deixaram a série eu jurei que não iria mais assistir mas, sinceramente, não tive condições de cumprir à promessa e, algum tempo depois, retomei do próximo capítulo.

É claro que Shonda Rhimes devasta os espectadores ao "matar" e retirar da série alguns personagens que amamos, mas acredito que isso faça parte do "pacote".

Quando outros personagens entram na série, você tem certeza de que jamais irá gostar deles e, após 3 episódios, lá está você na torcida para que consigam ser felizes!

E é isso o que encanta em Grey´s Anatomy: o espectador acaba alguns episódios devassado, mas completamente apaixonado pela série e louco para assistir mais e mais.

Tanto que, quando terminei de assistir à temporada 14, me senti sem chão, "órfã de série", como alguns amigos dizem.



Percebemos que o hospital é a família deles, a cirurgia é a vida daqueles médicos! E, quando você assiste, percebe que aquilo passa a ser a sua vida também (mesmo que, assim como eu, você jamais tenha sequer sonhado em entrar em uma sala de cirurgia).

Segredos de família, doenças terminais, acidentes inusitados, cirurgias salvadoras, procedimentos fatais, paixões, ódio, ética: o comportamento humano testado a cada segundo em uma série apaixonante! É isso o que você verá em Grey´s Anatomy.

A temporada 15 já foi lançada nos Estados Unidos e, em breve, estará disponível na Netflix!

Indico a todas as pessoas, sem restrição! Mas fica o alerta: você vai ficar viciado!

E vocês? Já viram “Grey´s Anatomy”? O que acharam? Contem pra gente nos comentários. Até a próxima! =)




21 de novembro de 2018

[Resenha] Identidade Roubada

IDENTIDADE ROUBADA
Autora: Chevy Stevens
Editora: Arqueiro
Ano: 2011
Páginas: 256

Sinopse: Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.



Olá, queridos leitores! Finalmente estou de volta com as resenhas no blog. Pelo nascimento da minha filha, fiquei algum tempo afastada com os afazeres dessa fase, mas cá estou para continuar o trabalho desse blog que tanto amo!

E já recomeço com uma leitura simplesmente avassaladora!
Identidade roubada é um livro muito forte, conforme descreverei para vocês a partir de agora.

Nas primeiras páginas, conhecemos nossa protagonista Annie, uma corretora de imóveis cheia de personalidade e muito boa no que faz.

Annie O´Sullivan tem alguns problemas de relacionamento com sua mãe, mas está disposta a ceder para que a relação melhore. Annie tem um namorado, Luke, que irá encontra-la para jantar após mais um exaustivo plantão de domingo.

Ocorre que, antes de Luke, um suposto comprador chega ao plantão de vendas onde Annie está e, subitamente, a joga dentro de uma van e a sequestra.

Annie conta cada um dos detalhes desde o minuto em que vê o maníaco (é assim que ela chama o sequestrador) pela primeira vez, todas as horas vividas naquele inferno que durou um ano.

As noites de abuso, a rotina metodicamente planejada pelo homem que lhe privou de sua vida, seu trabalho, seus relacionamentos, sua rotina diária e, claro, sua sanidade mental pelo resto da vida.

Algumas coisas que acontecem com Annie me deram enjoo, fiquei enojada com algumas cenas e impressionada com o quanto o ser humano pode ser cruel!

Mas nada se compara ao que nos aguarda ao final do livro! Descobrir a real motivação e como começou a ideia desse sequestro foi algo que fez meu mundo cair por terra e realmente chorei como criança enquanto lia.

O livro é narrado pela personagem principal sempre em suas sessões de terapia que ocorrem após o sequestro. Em cada uma das sessões, ela nos conta um pouquinho do inferno que viveu em cativeiro e de como está sua vida atual.

Assim, temos acesso às mais perturbadores conclusões que a investigação nos traz, o que achei muito interessante, mas triste.

O que mais me impressiona são as marcas que esse acontecimento deixa em Annie pelo resto de seus dias. Não importa o que faça, ela nunca mais terá sua vida de novo em suas mãos. As marcas daquele evento estarão sempre a lhe importunar, nas menores coisas.

Identidade roubada é um livro que, invariavelmente, mexe com o leitor. Do sofrimento que ele traz fica uma angústia sem precedentes.

Super recomendo aos fãs do gênero e, principalmente, a quem tiver estômago para isso!




Clique aqui e adicione Identidade roubada no Skoob


© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo