24 de julho de 2017

[Resenha] A Zona Morta


A ZONA MORTA
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2017
Páginas: 480

Livro cedido em parceria com a editora


SinopseDepois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?





John Smith é um pacato rapaz, professor na escola de Cleaves Mills. Ele tem levado sua vida com muita tranqüilidade ao lado de Sara, sua namorada e também professora. Seu pai é um homem bastante simples, trabalhador da construção civil; já a mãe é uma fervorosa religiosa, que acredita, desde que John sofrera um acidente na infância, ser ele alguém predestinado a uma missão muito importante.

Quando criança, Johnny estava patinando e insistentemente tentando realizar manobras de costas, ao se distrair, escorregou e caiu, batendo a cabeça contra o solo. Por alguns instantes permaneceu desacordado, mas socorrido por garotos mais velhos que lá estavam, foi recobrando os sentidos. Como resultado, lhe sobrou a marca e um galo, que a sua mãe logo observou ao chegar em casa.

Agora adulto, tal episódio nem lhe vinha mais à mente. Em época de halloween, Johnny e Sara só estavam pensando em ir ao parque, se divertir e reforçar os laços de um amor que estava florescendo entre eles. E assim o fizeram, só que com o carro de Sara, pois o dele estava quebrado.

Esse dia foi um tanto atípico para Johnny. No parque, ele decidiu arriscar a sorte no jogo de roleta, onde deveria apostar a casa em que a bolinha iria parar após o giro. Foram inúmeras as vezes em que seu palpite foi certeiro, ou não seria palpite? Seja como fosse, ele simplesmente sentia onde deveria apostar; todos estavam vibrando com seu sucesso e a possibilidade de quebrar a banca.

Aquilo tudo assustou um pouco à Sara, era muito estranho tamanha eficiência nos palpites, mas ele parou de jogar, pegou sua pequena fortuna e foram comer cachorros-quentes. Estavam entusiasmados com o passeio e a possibilidade de ficarem juntos por mais tempo. Era a oportunidade de terem uma boa noite romântica, já que estavam apaixonados.




Pena que a noite não iria terminar nada bem. Sara começou a passar mal e acabou vomitando muito. O clima meio que esfriou, e ela que estava disposta a convidá-lo para passar a noite em sua casa, achou melhor não lhe fazer a proposta nesse dia. John a levou para casa e perguntou se ela não queria que ele ficasse, ou a levasse ao hospital, mas Sara deduziu que deveria ser apenas uma intoxicação pelo cachorro-quente, que poderia não estar tão bem conservado. Assim, ele partiu para sua casa, através do táxi que chamou.

Já na estrada depararam com um racha e foram atingidos por um dos carros que perdeu o controle. A colisão foi extremamente agressiva, vindo a matar o taxista e ferir gravemente ao Johnny. Com traumatismo craniano, ele foi levado ao hospital e sob o risco de morte. O acidente causou grande comoção em todos, tendo em vista que a avaliação dos médicos não trazia esperanças de recuperação.

O rapaz passou a ficar ligado a aparelhos que o mantinha vivo. Seu estado vegetativo era triste e desanimador, mas os pais decidiram entrar em dívidas hospitalares, na esperança de que ele pudesse acordar um dia.


Muitos meses decorreram e Sara decidiu seguir sua vida sem Johnny, mesmo com grande sentimento de culpa, como se estivesse abandonando alguém fragilizado. Mas a verdade é que não havia nenhuma perspectiva que seu quadro se alterasse.

Sara se casou, teve um filho, seguiu a diante. E num dia qualquer, após quatro anos e meio, sem mais nem menos Johnny acordou, falou e surpreendeu a todos com o inesperado. Mas ele não era mais o mesmo, algo modificara sua capacidade mental, pois ao tocar a enfermeira pode enxergar a vida dela, sua angústia e preocupação com a iminente cirurgia que o filho teria de realizar. E mais do que isso, ainda a tranquilizou ao ver que tudo transcorreria bem.



Daí em diante, isso seria um dom e um martírio para Johnny; seria tratado por abençoado e farsante. E como se adequar a essa nova realidade tão pungente e incontrolável, com o passado e o futuro em suas mãos. Mas ele não possuía a vaidade que poderia deixá-lo rico com tal capacidade, e é ai que ele percebe que tem uma missão maior a cumprir.

O livro de Stephen King é muito bom; mestre no campo do terror e do paranormal, ele nunca decepciona. Como não vibrar com um texto tão hipnotizante que causa a ânsia de ler sempre um pouco mais, para descobrir os próximos fatos e definir o suspense que nos assola?

A recomendação é mais que uma obrigação, pois não há possibilidade de se descobrir plenamente o gênero sem mergulhar no universo desse célebre escritor. A prova evidente de sua grande capacidade em criar as mais variadas tramas está nas muitas adaptações de suas obras para o cinema, inclusive esta, “A Zona Morte”.

Mergulhe nesse mundo fantástico e tenha experiências incríveis!


"Todos nós fazemos o que podemos, e isso tem de ser bom o bastante..."


Clique aqui e adicione A Zona Morta no Skoob




11 comentários:

  1. Oiii Júnior tudo bem?
    Menino eu fiquei encantada pela obra que tu trouxeste hoje no blog, com toda certeza eu adoraria ler, King sempre nos deixa algo a querer saber mais e mais e seus livros sempre foram um dos meus favoritos, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Fiquei hipnotizada com sua resenha com tamanho detalhamento dos acontecimentos e como Jhonny vai conseguir sair desses poderes sobrenaturais que ele ganhou nos dois acidentes.

    Dica anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. olá
    Li o livro ano retrasado, em uma edição bem antiga, e estou amando que a Suma está trazendo esses livros em uma nova edição para o novo publico.
    Gostei bastante do livro que traz questões bem pertinentes. O que você faria se soubesse que um tirano está preste a se tornar o governante do país mais influente do mundo?
    Ó livro é muito bom, eu só achei ele meio quebrado em certos momentos.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada do King, mas como gosto de histórias com personagens paranormais eu fiquei bem curiosa sobre o livro e o desfecho dele, quero ler assim que possível!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Tenho nem o que dizer sobre King porque ele é apenas o mestre e eu sou muito bucha dele!!! hahuaha
    Comprei esse livro mas como estou lendo It, Zona Morta só depois!
    Adorei sua resenha e continue lendo muitos livros do King!! <3

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? A cada vez que vejo mais uma resenha elogiosa da escrita do King e seus livros, mais me aperta o coração não ser capaz no momento de ler livros assim. Não curto muito terror/suspense/thriller e meio que acabo fugindo de leituras assim. Espero que um dia eu possa gosta tanto como vocês. Ótima resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Acredita que ainda não li nada do autor?
    Sério, já recebi várias indicações para ler do King, mas ainda não li nada dele, mas tenho vários aqui para começar. Espero ler algum ainda esse ano.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Depois de Carrie a Estranha, leio tudo que ele escrever! Esse ainda não li, mas parece ser muito bom. Tenho aqui o Misery, que também é super elogiado, já leu?

    ResponderExcluir
  9. OIIII!!!

    Eu não sou fã do gênero, por isso eu nunca li nada dele ainda, mas eu tenho curiosidade em conhecer a escrita é esse universo que ele cria com tanta precisão...
    Gostei muuuuito da sua resenha!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Heiii, tudo bem?
    Nunca li nada do Stephen King, nunca tive interesse, então nao sei mto bem sobre a sua trajetoria.
    Gostei de saber mais sobre esse livro novo, achei a premissa interessante, mas não é uma leitura que eu faça questao, prefiro romances e fanstasias.
    A capa está linda, amo as edições da Suma.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  11. Oie! Tudo bem?

    Estou com um livro do tio King aqui em casa e não vejo a hora de poder realizar a leitura dele! Gostei bastante da proposta dessa obra dele, tem uma história que com certeza me conquistará na primeira página, vou atrás do livro para realizar a leitura dele!

    Bjss

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo